VAI CUSTAR UM MILHÃO DE EUROSValoriza avança com candidatura para lar residencial para a deficiência

VAI CUSTAR UM MILHÃO DE EUROS
Valoriza avança com candidatura para lar residencial para a deficiência

A Valoriza vai avançar com uma candidatura para a criação de um lar residencial para a deficiência, um projecto que pode rondar o milhão de euros, de acordo com o Presidente da Associação, Pedro Costa. 

«Este é um dos objectivos que perseguíamos desde que estabilizámos o CAO – Centro de Actividades Ocupacionais. Temos o projecto praticamente complicado, mas a obra é de uma engenharia financeira complicada», explicou.

PUBLICIDADE

A nova valência da Valoriza vai ocupar a antiga escola primária do Eirado, em Amares, no âmbito de um protocolo estabelecido com a autarquia, com quem a associação trabalha «em estreita colaboração» no sentido de concretizar o projecto. «Teremos o lar a funcionar junto ao CAO, o que será uma mais-valia, porque nos permitirá ter duas respostas articuladas», realçou.

O lar residencial a implementar prevê o acolhimento em permanência de 30 pessoas com deficiência, assim como a criação de 15 novos postos de trabalho. Para Pedro Costa, «é uma resposta que faz muita falta, não só ao Concelho, mas também a toda a região».


REPORTAGEM SOBRE A VALORIZA E O CAO SER IGUAL NA EDIÇÃO IMPRESSA DE ABRIL, JÁ NAS BANCAS!