TERRAS DE BOURO -
A vida difícil do Motard da Concertina. Hélder Baptista já cancelou 63 concertos devido à pandemia

O cantor terrabourense Hélder Baptista, conhecido como o Motard da Concertina, já se viu obrigado a cancelar 63 concertos por causa da pandemia Covid-19. A última vez que pisou um palco foi em Fevereiro.

Em declarações à Lusa, o cantor, que este ano completa 15 anos de carreira, lamenta a falta de apoios para «os pequenos» e diz que nem fez as contas ao prejuízo «para não ficar com dores de cabeça».

PUBLICIDADE

«Além de não recebermos, gastamos. Temos custos fixos que não podemos deixar de pagar. No meu caso, os camiões parados também pagam seguro, mas temos sorte, somos uma empresa, ainda conseguimos entrar no regime de layoff», explicou.

Este ano, se tudo corresse bem, Hélder Baptista tinha pelo menos 35 concertos no estrangeiro, passando por Canadá, Austrália, Luxemburgo, América (do Norte) e Suíça.

«Nesta altura, num ano normal, já tínhamos a agenda internacional toda fechada. Este ano, para 2021, nem um concerto. Só aqueles que foram reagendados mas que também não sabemos se vão mesmo acontecer», aponta.

Natural de São Bento da Porta Aberta, em Terras de Bouro, Hélder Baptista diz que «há colegas a passar por grandes dificuldades».

«O dinheiro que ganham é nos espectáculos de Verão, nas romarias e nas festas populares, mas este ano não houve nada», lamenta.