REGIÃO -
ACB impulsiona as competências digitais das empresas da região

No âmbito da aprovação do Governo de um Plano de Acção para a Transição Digital – que prevê o incremento das competências digitais como factor inclusivo dos trabalhadores e transformador do tecido empresarial – a Associação Comercial de Braga (ACB) celebrou um acordo de cooperação com o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) com vista ao «desenvolvimento de um pacote alargado de acções de formação profissional na área digital e das tecnologias de informação e comunicação dirigidas aos activos empregados, preferencialmente nas empresas associadas da ACB».

O projecto “Emprego+Digital” é financiado pelo IEFP, «não prevendo, por isso, qualquer custo de participação para os formandos ou empresas». As empresas interessadas em inscrever os seus colaboradores devem entrar em contacto com a ACB através do email [email protected]

«A digitalização é uma realidade incontornável no mundo de hoje, materializada numa sociedade e economia cada vez mais assentes na ciência, no desenvolvimento tecnológico e na inovação», escreve em nota enviada a ACB.

PUBLICIDADE

41 ACÇÕES DE FORMAÇÃO ATÉ FINAL DE 2021

Para o Director-Geral da ACB, Rui Marques, o projecto “Emprego+Digital” vai «permitir à ACB impulsionar a competitividade digital e económica das empresas da região», através da realização de «41 acções de formação especializadas na área digital, a realizar até final de 2021, envolvendo a participação de cerca de 820 trabalhadores de empresas associadas».

Rui Marques destaca ainda a «grande flexibilidade do projecto», assegurando que «as acções de formação serão desenvolvidas no formato mais ajustado às necessidades de cada empresa, podendo ser realizadas em horário laboral ou pós-laboral, com sessões presenciais ou à distância». 

O dirigente da ACB realça ainda que «para além da oferta normalizada de cursos que temos previsto no nosso projecto, de acordo com o catálogo nacional de qualificação, podemos ministrar acções de formação desenvolvidas à medida das necessidades de uma determinada empresa, desde que seja assegurado um número mínimo de participantes».