AMBIENTE -
Activista ambiental Carlos Dobreira denuncia «falta de civismo» nos Caminhos de São Bento da Porta Aberta e de António Variações

O activista ambiental Carlos Dobreira mostrou esta sexta-feira a sua «indignação» perante a «falta de civismo, resíduos, lixo e graffiti» com que se deparou nos «caminhos de São Bento da Porta Aberta e de António Variações», nos Concelhos de Amares e de Terras de Bouro.

Em comunicado, Carlos Dobreira revela que a «14 e a 17 de Julho de 2020, por motivos pessoais e profissionais», se deslocou aos Concelhos de Amares e de Terras de Bouro, onde declara ser «assustador o que se observa nos caminhos de São Bento da Porta Aberta e de António Variações (1944-1984), em particular nas bermas das estradas, nos parques de merendas e nos ecopontos».

Locais como Cavacadouro, Chamoim, miradouro para a Fenda da Calcedónia e Souto, em Terras de Bouro, ou em Torre e em Fiscal, Amares, foram alguns dos visitados pelo activista, onde este se deparou com uma quantidade enorme de «resíduos e lixo» depositados em vários sítios, salientando a «falta de civismo» de tais actos.

PUBLICIDADE

«Urge refletir sobre esta postura de falta de civismo nos caminhos de São Bento da Porta Aberta e de António Variações, localizados em concelhos com uma beleza invulgar», conclui.