OPINIÃO –
Amamentar, até quando?

Por Raquel Cerqueira Gomes
Interna do 4º ano Medicina Geral e Familiar

 “Ainda sai leite?”, “Isso é vicio”, “Que matulão e ainda mama?”, estas são apenas algumas frases ouvidas pelas mães que optam por continuar a amamentar os seus filhos, mesmo quando eles não são tão bebés e já comem de tudo. Mas será que estas frase tem algum sentido? Há benefício em continuar a amamentar o bebé depois dos 6 meses? A resposta é sim.

Para além do vínculo entre mãe e filho mais reforçado, as evidências científicas demonstram que há benefícios da amamentação não só do ponto de vista nutricional, mas também imunológico, reforçando as defesas do seu filho e metabólico, reduzindo a probabilidade do seu filho ser obeso no futuro ou ter diabetes. Mas até quando o bebé deve mamar?

PUBLICIDADE

A Organização Mundial de Saúde recomenda até aos 2 anos pelo menos, sendo que depois dessa idade não há uma resposta exata sobre o momento certo para deixar de mamar. O leite materno nunca deixa de ser um alimento com alto valor nutricional para o bebé, por isso é errado pensar que ele fica fraco ou que é só água.

Em algumas culturas não-ocidentais, as mulheres amamentam seus filhos até 3 ou 4 anos de idade. O fim da amamentação deve ser visto como um processo e não como um evento isolado. A decisão do tempo de duração do aleitamento materno cabe à mãe e ao bebé e deve ser respeitado.

Por outro lado, caso não consiga amamentar ou prosseguir com amamentação não é considerada menos mãe por isso. Mas lembre-se que o melhor alimento que pode dar ao seu filho é o leite materno. Caso tenha alguma dúvida ou dificuldade com amamentação fale com o seu médico ou enfermeira de família.