OPINIÃO

OPINIÃO -
Apoiar a Formação, para quando?

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Opinião de Daniel Fernandes

 

É bom ter a oportunidade de aprender e seguir os nossos sonhos, tanto para nós como para o desenvolvimento da nossa terra. Infelizmente não temos aprendido muito com os nossos vizinhos. Neste momento, Vila Verde atribui um avultado valor de cerca de 100 000 euros em bolsas de estudo e Terras de Bouro cerca de 75 000 euros.

PUBLICIDADE

Já Amares, mesmo com 7 milhões a mais no orçamento atual do que no anterior, num valor que ultrapassa os 23 milhões de euros, continua a contemplar apenas 20 alunos com este privilégio, um investimento de cerca de 20.000 a 25.000. O executivo decidiu assim que apenas 0,1% do orçamento anual seriam para bolsas de estudo.

Queremos investimento, mas não queremos investir nos alunos de forma a criar investidores mais tarde. Não será este o momento de começarmos a investir na educação de forma séria e mais abrangente? É isso que nos faz falta, investir no conhecimento, apoiando os jovens a estudar e a formarem-se. Fazer da nossa Terra uma de oportunidades que nos ajuda a sonhar.

E para quando a valorização daqueles que não ingressam no Ensino Superior, mas formam-se noutras áreas?

É conhecida a falta de mão de obra para variadas industrias, mas mesmo assim parece que ninguém se importa em impulsionar a formação nestas áreas procuradas. Sabemos que nem toda a gente pretende estudar na Universidade, sendo assim, penso que está na hora de investir em formações certificadas para jovens e adultos terem a oportunidade de evoluírem dentro da sua própria esfera profissional.

Que tal também uma bolsa de estudo de formações certificadas para apoiarmos o crescimento de todos? Uma bolsa que permitirá os jovens e adultos a dirigirem-se a centros de formação e frequentarem gratuitamente uma formação útil e à sua escolha. Dessa forma serão valorizados no mercado de trabalho e terão à sua disposição ferramentas de difícil acesso de uma forma acessível e gratuita.

Vivemos numa sociedade universalizada e cada vez mais o conhecimento de línguas é fulcral para a vida pessoal e profissional, por isso no meu ponto de vista seria também uma mais valia haver no município de Amares uma oferta de cursos de línguas para todos aqueles que as quiserem aprender, de uma forma gratuita e certificada.

Só desta forma, com um constante empenho na formação e qualificação dos nossos habitantes é que podemos assumir que somos um concelho avançado e letrado, até lá almejamos o sonho admirando-o de longe por um canudo.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS