RESTAURAÇÃO -
Associação defende descida temporária do IVA para salvar «milhares de postos de trabalho»

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) defendeu, esta quinta-feira, que «a descida temporária do IVA nos serviços de alimentação e bebidas pode evitar a crescente perda de milhares de postos de trabalho».

«Face ao impacto dramático que a pandemia Covid-19 tem tido nos sectores representados pela AHRESP, a associação tem vindo a propor desde o início da crise a aplicação temporária da taxa reduzida do IVA nos serviços de alimentação e bebidas», refere.

Em comunicado, a associação explica que esta iniciativa pode «reforçar directa e universalmente a tesouraria das empresas e revitalizar uma das actividades económicas mais penalizadas pela situação pandémica».

PUBLICIDADE

«Se implementada em Portugal, a baixa do IVA susteria também o aumento do desemprego de milhares de pessoas nestes sectores», garante a AHRESP.

A associação recorda que, de acordo com dados oficiais divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), «no segundo trimestre de 2021, o Canal HORECA [hotéis, restaurantes e cafés] perdeu 32.400 postos de trabalho face ao período homólogo de 2020, quando a crise já se fazia sentir intensamente» nos sectores que representa.

Para a AHRESP, este nível de desemprego, «que podia ter sido evitado, poderá ser ainda estancado se a aplicação temporária da taxa reduzida do IVA se concretizar».