REGIÃO -
Bloco questiona Governo sobre “recorrentes” descargas poluentes no rio Lima em Viana do Castelo

O Bloco de Esquerda (BE) questionou o Ministério do Ambiente e da Acção Climática sobre descargas poluentes “recorrentes” na margem do rio Lima, junto à Ponte Eiffel, na freguesia de Darque, em Viana do Castelo.

Numa pergunta dirigida ao ministro Matos Fernandes, os deputados Maria Manuel Rola e José Maria Cardoso dizem que “no dia 29 Outubro, ocorreu novamente uma descarga poluente naquele local”.

“Foi possível verificar a existência de uma grande quantidade de partículas e espumas em suspensão, água acastanhada e odores nauseabundos”, afirmam.

PUBLICIDADE

Os bloquistas adiantam, com base em testemunhos da população local, que “os episódios de poluição são recorrentes, pelo menos desde Outubro de 2019” e acrescentam que as descargas poluentes “serão provenientes da estação elevatória de Darque e da Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) de Viana do Castelo, que libertam efluentes não tratados para o rio Lima”.

O Bloco sublinha “urgência de eliminar, definitivamente, as descargas poluentes em Darque, bem como a necessidade de se proceder à despoluição do local”.

“Os recorrentes episódios de poluição naquela zona afectam não só a biodiversidade e os importantes habitats que ali existem, mas também a vida dos residentes e a das pessoas que procuram o local para usufruir de passeios e actividades recreativas junto ao rio Lima”, sustentam os parlamentares.

Querem, assim, saber se o Governo tem conhecimento dos episódios de poluição recorrentes no rio e se a Agência Portuguesa do Ambiente (APA), ou outras entidades competentes, foram notificadas da sua ocorrência e quais os resultados.

Questionam ainda o Governo sobre as medidas que prevê adoptar para evitar que se repitam as descargas poluentes no rio Lima.

Legenda: Foto Olhar Viana do Castelo