BRAGA – Braga avança com criação de Plano para Desenvolvimento Sustentável

BRAGA –
Braga avança com criação de Plano para Desenvolvimento Sustentável

A Câmara de Braga celebrou, esta terça-feira, um protocolo com a Universidade do Minho (UMinho), através do Instituto de Ciência e Inovação para a Bio-Sustentabilidade (IB-S), com vista ao apoio à criação do Plano Estratégico para o Desenvolvimento Sustentável do concelho. Os primeiros resultados são conhecidos nos próximos meses.

Com este protocolo, o município pretende criar, afirmou Ricardo Rio durante a assinatura do protocolo que decorreu esta terça-feira, “uma plataforma agregadora e integradora do trabalho desenvolvido por toda a comunidade, de forma a apresentar medidas para fazer face aos desafios globais que já se manifestam no território”.

PUBLICIDADE

O reforço da coesão territorial e social, a protecção do ambiente e a superação das alterações climáticas, são premissas assentes que estarão vertidas no plano.

“Este é o testemunho público de uma vontade e de uma consciência cada vez mais premente, uma vez que estamos confrontados com uma situação de emergência em determinadas áreas que necessitam de respostas prontas e efectivas de toda a sociedade”, disse o presidente da Câmara.

SOLUÇÕES INOVADORAS

Ricardo Rio acrescentou que ao município “não está fechado sobre si próprio e não pensamos que temos dentro de portas todas as soluções para os problemas com que nos confrontamos, por isso temos de ir ao encontro de quem nos pode ajudar e, com isso, ajudar toda a sociedade bracarense”.

Na cerimónia, que contou com a presença da directora do IB-S, Cândida Lucas, e do vice-reitor para a Investigação e Inovação da UMinho, Eugénio Campos Ferreira, Ricardo Rio sustentou que da parte da autarquia “há uma predisposição clara para colaborar com quem esteja capacitado para nos ajudar neste propósito” e a UMinho, e de “forma muito particular o IB-S”, têm recursos que “são extremamente valiosos para desenvolver um novo paradigma para responder aos desafios do presente”.

O protocolo permite promover e implementar “soluções concretas e inovadoras” visando o “desenvolvimento sustentável e a qualidade de vida do concelho”. Esta colaboração estratégica levará à criação de equipas que permitam cobrir as várias áreas do conhecimento e de investigação necessárias ao apoio à elaboração de estratégias para o Desenvolvimento Sustentável do município.

“Este é o primeiro passo que vai permitir o desenvolvimento de um Plano Estratégico para o Desenvolvimento Sustentável de forma a produzir resultados dentro dos próximos meses, dado que da parte da UMinho e do município, serão constituídas equipas multidisciplinares e multi-sectoriais que agregam várias áreas da actividade municipal desde os transportes públicos ao ambiente, passando pelo ordenamento e planeamento, para que possam trabalhar em conjunto para desenharmos este instrumento absolutamente inovador a nível nacional do ponto de vista das autarquias locais”, concluiu Rio.