TERRAS DE BOURO -
Câmara aprova contrato de comodato com os Bombeiros. Adelino Cunha demitiu-se da Direcção da corporação

A Câmara de Terras de Bouro aprovou um contrato de comodato entre a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários e a autarquia para a criação e utilização de um auditório que ocupará um espaço do quartel.

A aprovação aconteceu depois de Adelino Cunha ter apresentado a demissão do cargo de vice-presidente dos Bombeiros, cargo que exercia simultaneamente com o de vice-presidente da Câmara.

PUBLICIDADE

No início de Julho, os dois vereadores da oposição, Luís Teixeira (PS) e Paulo Sousa (Terras de Bouro – O Nosso Partido), chumbaram a proposta, que contou apenas com o voto favorável de Ana Genoveva Araújo, uma vez que Manuel Tibo e Adelino Cunha não podiam votar por serem membros da Direcção dos Bombeiros.

Por isso mesmo, Cunha decidiu apresentar a renúncia ao cargo de vice-presidente dos Bombeiros com o intuito de desbloquear o processo.

O protocolo prevê que a Câmara Municipal possa requalificar e depois utilizar um espaço situado no quartel dos Bombeiros, transformando-o em auditório.

O contrato de comodato tem o prazo de 15 anos, automaticamente renovado por períodos de cinco anos.