REGIÃO

REGIÃO -
Centro Social Vale do Homem celebrou o dia Mundial da Doença de Alzheimer

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

A Casa da Alegria, instituição do Centro Social Vale do Homem (CSVH), comemorou, na tarde de quarta-feira, o dia Mundial da Doença de Alzheimer, numa cerimónia que contou com cerca de uma dezena de instituições do concelho de Vila Verde, Amares, Terras de Bouro e Braga.

Esta iniciativa juntou cerca de meia centena de utentes, que cantaram, dançaram, lancharam e, sobretudo, «conviveram num ambiente muito animado».

Jorge Pereira, presidente da Direção do Centro Social Vale do Homem, marcou presença nesta celebração.

PUBLICIDADE

«É um orgulho estar aqui, com vocês, com estas Associações e IPSS, parceiros no combate a uma patologia que cada vez mais nos toca a todos», referiu, deixando uma palavra aos seus colaboradores.

«Hoje o dia é dedicado aos utentes, esta é a vossa festa, mas deixo aqui também uma palavra para todos os colaboradores, que fazem um trabalho excepcional», afirmou o Jorge Pereira, salientando «a importância do Jardim Terapêutico e Sensorial e a participação no estudo desenvolvido pelo IPCA sobre o impacto desta terapêutica não farmacológica nos utentes».

TRABALHO DESAFIANTE E CONSTANTE

Sílvia Peixoto, directora Técnica da Casa da Alegria, explicou que «as necessidades da pessoa com doença de Alzheimer variam ao longo dos dias» e, por isso, «é desafiante trabalhar com eles diariamente».

Por sua vez, Sandra Cerqueira, directora técnica adjunta da Casa da Alegria, referiu que «trabalhar com pessoas com a doença de Alzheimer é um desafio constante», revelando: «Cada dia é um dia. Hoje eles reagem de uma forma, amanhã de outra complemente diferente».

«Na Casa da Alegria apostamos nas terapias não farmacológicas, que a par das farmacológicas, ajudam a melhorar a qualidade de vida dos utentes», mencionou a Enfermeira Sílvia Peixoto, salientando que «a nossa missão é não só tentar estagnar a evolução da doença, como dar qualidade de vida aos utentes».

A tarde de celebração terminou com o concerto de saxofone pela musicoterapeuta do CSVH, Ana Carolina Correia, que presenteou todos com peças musicais de excelência, assumindo aqui a estimulação sensorial auditiva.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS