REGIÃO - -
De Joana D´Arc e Luca Garaboni aos ‘Kalhambeke’. Fim-de-ano minhoto promete festa ‘à maneira’

Numa noite que se espera fria, não faltam a festas para aquecer as boas-vindas a 2020 por todo o Minho. Organizadas por câmara, juntas de freguesias e associações culturais todas garantem muita cor, alegria, animação, música e fogo-de-artifício, tudo (quase) a custo zero. Algumas sugestões.

Bem no Norte, Valença recebe o novo ano com festança no largo da Estação, em recinto fechado.  Fogo-de-artifício, música ao vivo, dj’s, festa, diversão, champanhe e uvas passas, com entrada gratuita, claro, A Câmara local promete “uma noite memorável”, a começar lá para as 22h30, com o grupo ‘Kalhambeke’.

Animação não vai faltar em Vila Nova de Cerveira, ‘Vila das Artes’, para a despedida de 2019. A partir das 22h30, em pleno centro histórico, o grupo musical Costa Verde lança os acordes para umas horas de convívio e animação até às 01h30, com interrupção para a contagem das 12 badaladas a “preceito”. A autarquia cerveirense oferece também champanhe, uvas passas e um espectáculo de fogo-de-artificio para dar as boas-vindas a 2020 com “toda a pompa e circunstância”.

PUBLICIDADE

A ‘Noite Velha no Castelo’ apresenta 13 dJ’s em três espaços musicais: Glass Room- com Luca Garaboni, Diogo Fragata, Steven Rod, Serginho e Urze; Dance Room- com João Enes, Raven, Nuno Rodrigues e Cheky-Drums; e Disco Room- com Marco Pires, Paulo Ribeiro, Pedro Lima e Charlie.

“A Passagem de Ano em Vila Nova de Cerveira demarca-se pela harmonia e singularidade do espaço e da programação!”, palavra da autarquia.

Um salto até Caminha, “onde o Norte Passa o Ano”. Tatiana Duarte, Jonatan Haller Pereira, Bárbara Miranda, Gonçalo Mendes e Inês Marcelino protagonizam o réveillon. São os BMRNG, o grupo saído do programa de televisão ‘La Banda’, da RTP 1.

Em Ponte de Lima, Zé Zé e grupo Arco Iris assumem a toda festa que acaba lá para as 07h00.

Em Viana do Castelo, o réveillon ‘oficial’ paga-se. Aqui, logo após o fogo-de-artifício sobre o Lima, as portas do Centro Cultural abrem para o ‘Réveillon de Viana do Castelo’. Para além das entradas normais a 10 euros (dia 30) ou 15 euro (dia 31), existem também duas zonas VIP e uma Gold e outra Silver.

A dupla de dj’s No Maka, o dJ vianense Ricardo Ribeiro, e o dj Tiago Cruz são os animadores.

Mais a Sul, uma tenda na zona ribeirinha é o palco da festa de Esposende. “A animação está garantida, para receber o novo ano com espírito positivo”, assegura o município, que para isso conta com a barcelense/esposendense Joana D’Arc e dj Pette como cabeças de cartaz.

Joana D´Arc sobe ao palco, às 22h30, e faz a contagem decrescente de recepção ao novo ano. Depois do fogo-de-artifício, Pette marca o ritmo que se prolonga até às 03h00.

O réveillon Barcelos 2020, acontece em dois locais diferentes, mas ambos a prometer festa de arromba: Pavilhão Municipal e largo da Porta Nova.

No largo da Porta Nova, os Nortucha actuam a partir das 23h00 e, quando baterem as doze badaladas, o céu enche-se de luz com uma “grandiosa” sessão de fogo-de-artifício.

Após o tradicional espectáculo piromusical, lançado a partir do Jardim das Barrocas, “à meia-noite em ponto”, os Nortucha prosseguem em palco até à 01h00.

O Pavilhão Municipal, abre as portas às 23h30 para receber Ágata e os dj’s Tiago Cruz, Fábio Vasquez, Joca Veloso, Tino e ANGZ.

Em Guimarães puxa-se pelos galões:” a passagem de ano diferencia-se pelo Património”. São três palco, cada um o melhor.

DJ’s Jorge Reyna e Tiago TT garantem a animação na Praça de S. Tiago e Largo da Oliveira. No largo da Misericórdia actuam ‘The Fucking Bastards’ e ‘Meninos da Favela’.

O centro histórico enche-se de dj’s, animações de rua e um espectáculo de video mapping que anuncia a chegada de 2020.

Neste ano, ao habitual programa junta-se um terceiro palco, no largo da Misericórdia, com o objectivo –diz a autarquia-  de “tornar mais confortável o usufruto das ruas do Centro Histórico, mantendo a unicidade da oferta de réveillon vimaranense, com mais espaço de circulação e animação preparada para a noite de passagem de ano”.

Vamos, então, aos pormenores. A festa, promovida pela Câmara, com apoio dos bares e restaurantes do centro histórico, começa pelas 22h00, na torre da Igreja da Oliveira, com uma rubrica que percorre “as imagens de baú da música vintage – uma Master Collection dos anos 20 aos 80 – entre telediscos, genéricos e imagens de filmes musicais”. Pouco depois, inicia-se a animação com DJ’s no largo da Misericórdia.

Os três minutos finais que antecedem 2020, são preenchidos por “um efusivo festival de criatividade, repleto de imagens e ritmos que compõem a arquitectura visual do espetáculo de video mapping, transposto na torre da Igreja da Oliveira, e replicado num ecrã gigante na praça de S. Tiago. A contagem decrescente no Largo da Misericórdia ficar a cabo dos artistas da noite, com o Live Act de ‘The Fucking Bastards’.

Após a meia-noite, os festejos no centro histórico são acompanhados pela sonoridade de dj’s vimaranenses, imprimindo um ambiente de animação e cor.

Braga volta a fazer a passagem de ano nas ruas, numa “festa intensa” onde não falta a música e o fogo-de-artifício. A partir das 22h30, no epicentro da festarola que é a avenida Central espera-se muita animação com os dj’se Meninos do Rio.

O “grande concerto” com Fernando Daniel começa logo após a sessão de fogo-de-artifício que dá as boas-vindas ao novo ano. A noite inclui ainda a actuação do DJ Wilson Honrado.

Posto isto, não esqueça o conselho da GNR. “Se em vez de um semáforo vê uma árvore de Natal, não conduza!”.