Dieta restritiva ou Reeducação alimentar?

Dieta restritiva ou Reeducação alimentar?

Diariamente deparamo-nos com vários tipos de dietas que prometem resultados milagrosos.

As dietas muito restritivas consistem em reduzir em demasia ou até mesmo em eliminar determinados grupos alimentares, ou então ingerir muito menos energia do que aquela que gastamos. As restrições alimentares criam desequilíbrios nutricionais, levam a estados de frustração e tristeza, aumentam o desejo de comer doces, causando compulsão alimentar e levando muitas vezes ao ganho de peso. Basicamente, fazem com que entre num ciclo vicioso. Estes tipos de dietas criam uma resistência metabólica à perda de peso, predispondo para o seu aumento, com tendência para a obesidade. Quando somos expostos a situações de ansiedade, stress e ritmos de vida agitados, a tendência para a compulsão alimentar e a vontade de comer doces aumenta. A maior parte das vezes, o peso perdido através destas dietas é reflexo da perda de massa muscular e de água corporal. Deste modo, o processo de emagrecimento fica limitado, uma vez que a perda de massa faz com que o metabolismo diminua.

A melhor forma de perder ou manter o peso desejado é através da reeducação alimentar. Uma alimentação variada, equilibrada e completa é a chave para o sucesso. Deverá incluir, no seu dia alimentar, alimentos de todos os grupos alimentares (proteínas, hidratos de carbono, lípidos) de acordo com as suas necessidades energéticas. Desta forma, é mais fácil evitar momentos de compulsão alimentar e estabelecer uma relação saudável com a alimentação. A chave do sucesso é saber controlar as quantidades e esquecer o pensamento: “perdido por 100, perdido por 1000”. Em alguns momentos é importante permitir-nos ingerir alimentos menos saudáveis que nos dão prazer, de forma a não provocar momentos de ansiedade. Todos os alimentos podem fazer parte da nossa alimentação, desde que consumidos com moderação.

PUBLICIDADE

Tudo isto apenas é possível se for capaz de mudar a sua atitude perante a alimentação. Não necessita de fazer esta caminhada de mudança sozinha/o, procure um nutricionista para estar ao seu lado ao longo de todo o processo.

E lembre-se, uma dieta adequada é aquela que conseguimos manter a longo prazo! Alimentação saudável não é dieta, é estilo de vida!