Assuntos reciclados numa longuíssima Assembleia Municipal em Amares -

Assuntos reciclados numa longuíssima Assembleia Municipal em Amares - -
EDP e lixo: as faces da mesma moeda

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Muita parra e pouca uva. Integrada nas comemorações dos 25 anos de elevação de Caldelas a Vila, a Assembleia Municipal de Amares foi um óptimo palco para reciclar os temas “quentes” dos últimos meses. A reciclagem do longo período antes da ordem do dia foi, por isso, “uma mão cheia de nada e outra de coisa nenhuma”. Bracicla, lixo, mapa de freguesias, jornadas gualterianas, contentores da EB 2/3, ratazanas e PDM foram os principais assuntos de uma reunião que ratificou o subsídio para o Rendufe Futebol Clube passar a ter um campo sintético.

Verdade seja dita que o “animador” de serviço foi o anfitrião. O Presidente da União de Freguesias de Caldelas, Sequeiros e Paranhos foi o último a intervir e trouxe um tónico para cima da mesa: EDP. «É o principal problema que o senhor Presidente da Câmara tem para resolver e não sei se o vai conseguir», atirou José Manuel Almeida. «Há ruas em Caldelas que não têm luz há quatro meses. Já usamos todos os expedientes e nada! Continua tudo igual».

O autarca lembrou a reunião entre a empresa e todos os Presidentes de Junta «onde nos foi o pedido o levantamento das necessidades e que em Setembro iríamos fazer o balanço do que foi feito. Estamos no final do mês, não há reunião marcada e tudo continua igual. É uma vergonha e o senhor Presidente da Câmara vai ter enormes dificuldades em resolver este problema», finalizou José Manuel Almeida. Um assunto que José Antunes, do Grupo Mais, já tinha trazido à colação.

Lixo

Manuel Moreira tentou colocar um pouco de água na fervura: «a reunião esteve marcada para o dia 27 deste mês mas foi adiada para a primeira quinzena de Outubro». E se a recolha de lixo «esteve melhor nestes meses de Verão» do que em anos anteriores, opinião expressa por várias bancadas, a privatização do serviço mereceu algumas alfinetadas de José Antunes, do Grupo Mais.

«O lixo é um assunto que não nos massacra só a nós mas também aos Concelhos vizinhos», começou por dizer o Presidente da Câmara que revelou: «para termos um serviço como o que tivemos, alugamos camiões pelos quais vamos pagar muito dinheiro». O estudo de viabilidade económica, para a privatização do serviço, «está pronto» e deve ser o grande assunto dos próximos tempos.

A notícia completa pode ser lida na edição de Outubro do Jornal O Amarense

[email protected]

PUBLICIDADE

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS