REGIÃO -
Esposende combate violência contra mulheres com ‘Novembro Branco’

No âmbito do Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres, que se assinala a 25 de Novembro, a Câmara Municipal de Esposende leva a efeito a campanha ‘Novembro Branco’.

Em nota à imprensa, a autarquia adianta que durante todo o mês, o município implementa uma campanha comunitária de não legitimação da desigualdade de género e violência contra as mulheres. Para além de mobilizar os cidadãos para este problema de saúde pública, pretende-se aumentar o reconhecimento do ‘Espaço Bem me Querem’, um serviço de apoio à vítima de violência doméstica no concelho.

De acordo com a estimativa global publicada pela Organização Mundial da Saúde, uma em cada quatro mulheres em todo o mundo já foram vítimas de violência verbal, psicológica, física e/ou sexual, praticada pelos actuais ou ex-maridos / companheiros / namorados. Esta violência pode, em alguns casos, terminar na morte da mulher.

PUBLICIDADE

Com o objectivo de sensibilizar para as variadas formas de violência contra as mulheres, o município esposendense desenvolve uma campanha para “aumentar o conhecimento e a consciencialização da população sobre este tópico”.

A autarquia explica ainda a que a campanha é desenvolvida em diversos meios, “com particular relevância para os meios digitais, para garantir a disseminação da informação com impacto”. 

“Pretende-se, com isto, promover a desconstrução de mitos associados ao exercício e à aceitação da violência e informar sobre os factores desencadeadores da violência, os tipos de violência, o seu ciclo e as suas consequências”, refere.

Dada a sua pertinência, a campanha estende-se durante todo o mês, iniciando-se com a apresentação da identidade visual criada propositadamente pelo município. A primeira acção consiste no lançamento desta identidade nos meios digitais, convidando os/as cidadãos/ãs para a sua partilha, numa lógica de aumento da consciência e prevenção.

A campanha evolui até ao final do mês, “por forma a aumentar o conhecimento sobre as respostas do concelho para os casos de violência contra as mulheres, nomeadamente a estrutura local de atendimento a vítimas de violência – ‘Espaço Bem me Querem’”.

ESPAÇO ‘BEM ME QUEREM’

Em funcionamento desde 2011, esta estrutura desempenha o papel no apoio às vítimas de violência doméstica e tem sido fundamental na busca de respostas para situações de crise e emergência. 

“Tendo isto em conta, informar e esclarecer sobre os trâmites legais do processo-crime de violência doméstica, direitos e deveres ao abrigo do estatuto da vítima, é outro grande objectivo desta campanha de sensibilização”, acrescenta a nota.

Prevenir e intervir são os dois grandes eixos de acção do Espaço Bem me Querem. Este serviço proporciona respostas, às vítimas em situações de crise e de emergência, disponibiliza todo o tipo de informação, nomeadamente sobre os trâmites legais do processo-crime de violência doméstica, direitos e deveres de acordo com o estatuto de vítima, outros processos legais associados à regulação das responsabilidades parentais e tipos de apoio disponíveis para a vítima.

O Espaço desenvolve ainda acções de sensibilização sobre a violência doméstica, dirigidas à comunidade e às entidades locais, nomeadamente escolas, forças de segurança, instituições particulares de solidariedade social, entre outras.

O Espaço Bem me Querem está integrado no Serviço de Cidadania e Igualdade e localiza-se na rua narciso Ferreira, n.º 108 R/chão, em Esposende. Funciona de segunda a sexta-feira, das 08h30 às 16h30.