AUTÁRQUICAS -
Eugénia Santos (Chega) assume-se como «a verdadeira oposição» e quer uma auditoria forense na Câmara, na Agere e nos TUB

Eugénia Santos, conhecida na cidade por ‘Jenny’, que se apresenta como n.1 à Câmara de Braga sob a bandeira ‘Sim! Conseguimos’, tem a responsabilidade de mostrar o que o Chega vale no concelho de Braga, naquela que é a estreia do partido nas Autárquicas no concelho. Como referência tem os 11% de André Ventura nas últimas Presidenciais. Assume-se como “a verdadeira oposição’ e quer uma auditoria forense na Câmara, na Agere e nos TUB.

Em síntese, de forma resumida, quais são as principais prioridades da candidatura?

As prioridades da minha candidatura são uma maior proximidade das pessoas, ouvir as suas sugestões e reclamações.

PUBLICIDADE

Resolver o problema do trânsito que causa stress e faz desperdiçar o tempo que podemos passar com a família, amigos, lazer e no trabalho.

Maior transparência na autarquia, assim como menos burocracia. Valorizar a tradição, a cultura a história de Braga bem como todos os profissionais que existem na cidade, incluindo os funcionários da autarquia.

O que é mesmo imprescindível fazer em Braga no próximo mandato?

No próximo mandato é imprescindível resolver o Nó de Infias e o restante trânsito; mais habitação, lares e creches; construir uma cidade mais acessível e inclusiva; retomar a economia rapidamente; mais segurança.

Se for eleita/o, qual será a primeira medida a tomar?

Auditoria Forense na CMB, na Agere e na TUB.

Qual é a proposta que considera prioritária nas seguintes áreas:

-Sustentabilidade

Princípio do poluidor/pagador é, consequentemente mais reciclagem. Fiscalização dos rios Este e Torto

Mais árvores.

Mobilidade

Mais avenidas com ciclovia, árvores e passeios adequados a mobilidade reduzida, carrinhos de bebé, uma via para automóvel e outra para BUS.

-Social

Implementação de projectos estruturais nas praças, jardins públicos, instalações culturais e desportivas, edifícios com acessibilidade, orientação táctil e braille.

Equipas nas freguesias em conjunto com as associações de moradores para identificar as carências das famílias.

-Cultura

Criar uma Escola de Artes (Fábrica Confiança).

Fomentar a cultura desde os 3 anos de idade

Habitação e Bairros sociais 

Construção de novos fogos em parceria com os privados para colocação no mercado a preços controlados.

Por que devem os bracarenses votar em si?

Os bracarenses devem votar em mim, porque nós somos a verdadeira oposição. Não admitimos compadrios, amiguismos e falta de transparência.

Estivemos junto das pessoas, ouvimos os seus problemas sem preconceito, com sinceridade e frontalidade.

Eu serei verdadeiramente a voz do povo Bracarense.

 

NOTA IMPORTANTE

 

  • O pedido de várias candidaturas para prolongamento do prazo limite para a recepção das respostas às questões postas, levou o Press Minho a alterar o critério inicial da ordem da publicação, que tinha como referência a representatividade na Assembleia da República, mais o LIVRE.

Optou-se, assim, pela publicação por ordem de recepção das respostas, da primeira à ultima recepcionada. Assim, ficou estabelecido o seguinte ordenamento: PAN, LIVRE, CHEGA, BE, IL, CDU e Juntos por Braga.

  • O PS não respondeu até ao final do prazo legar determinado pela CNE (24h00 de sexta-feira), apesar das inúmeras tentativas feitas junto da candidatura do Hugo Pires a solicitar a resposta às questões, enviadas por email a 17 de Setembro.