CULTURA -
Exposição “O Amor Mata” inaugurada esta sexta-feira na Casa dos Crivos

Decorre esta sexta-feira, 23 de Julho, a inauguração da exposição “O Amor Mata”, de João Vilhena, na Galeria Municipal Casa dos Crivos. A mostra aborda a temática da violência doméstica, área sobre a qual o artista tem vindo a dedicar-se e sobre a qual foi construindo um arquivo de referenciais e de ícones que estão, agora, materializados nesta exposição: dípticos com fotografias de objectos usados pelos agressores e de cruzes de pedra que representam, de forma sublime, esta que é uma violação dos Direitos Humanos.

«As imagens a preto e branco, de pequeno formato, convocam o espectador a um olhar atento, crítico e reflectivo sobre a sociedade em que está inserido. Além destes dípticos, com nomes de mulheres, a exposição “O Amor Mata” inclui uma instalação imagética, sonora e com texto literário de João Francisco Vilhena em torno do coração como símbolo do Amor, numa representação abstracta da Mulher e, no fundo, de todos nós», pode ler-se em nota publicada nas redes sociais do Município.