PAÍS -
GNR fiscaliza regras na convenção do Chega e faz algumas” identificações

A GNR identificou este domingo “algumas” pessoas que participam na II Convenção Nacional do Chega, em Évora, por estarem sem máscara na sala onde decorrem os trabalhos, disse à agência Lusa a força de segurança.

Contactada pela Lusa, fonte do Comando Territorial de Évora da GNR revelou que estão presentes no evento “militares, em colaboração com a organização, para que sejam cumpridas as normas” de prevenção e controlo da covid-19 “decorrentes da Direcção-Geral da Saúde”.

“Os militares da GNR estão no terreno”, no espaço onde decorre II Convenção Nacional do partido liderado por André Ventura, limitou-se a acrescentar a mesma fonte, remetendo para mais tarde a divulgação de resultados da ação.

PUBLICIDADE

No exterior da tenda onde decorre a iniciativa partidária, perto da entrada, a Lusa observou três militares da GNR à paisana, com as respectivas máscaras na cara contra a doença provocada pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2).

Outra fonte da GNR contactada pela Lusa confirmou que “foram feitas algumas identificações” de participantes na Convenção Nacional do Chega, as quais “podem resultar em contra-ordenações”.

Um dos seguranças contratados pela organização disse à Lusa, por sua vez, ter visto militares da Guarda à paisana no interior do espaço, que “levaram algumas pessoas que estavam sem máscara lá para fora e multaram-nas”.

Logo de manhã, antes desta acção de fiscalização policial ter tido lugar, já com os participantes sentados nas cadeiras, a organização alertou logo as pessoas para que colocassem as máscaras e tivessem atenção ao distanciamento social.