"SEJA MAIS RÁPIDO QUE UM AVC": Hospital de Braga promove este domingo corrida e caminhada

"SEJA MAIS RÁPIDO QUE UM AVC":
Hospital de Braga promove este domingo corrida e caminhada

Este domingo, véspera do Dia Mundial do AVC, a Corrida e Caminhada Vital Contra o AVC volta a percorrer as ruas de Braga, com partida na avenida Central, pelas 10 horas, com o lema ‘Seja mais rápido que um AVC’ (Acidente Vascular Cerebral).

Novidade: A edição deste ano distingue os que conquistarem o primeiro lugar da corrida, masculino e feminino, com uma inscrição na Maratona de Madrid, em Abril de 2019, e respectiva viagem de avião de ida e volta.

PUBLICIDADE

São 9 km a correr ou 3 km a caminhar, ambos com partida e chegada na avenida Central. Braga abre, assim, as portas pelo quinto ano consecutivo ao movimento de alerta e sensibilização sobre o AVC e sua consequente prevenção através da necessidade da prática regular de actividade física e hábitos de vida saudáveis. No local decorre, ainda, uma acção dirigida à população de avaliação dos principais factores de risco vascular.

A 5.ª edição deste evento, que conjuga prática desportiva e promoção de hábitos de vida saudáveis, tem inscrições abertas no site oficial do Hospital de Braga (www.hospitaldebraga.pt)

Este evento, que alia desporto, hábitos de vida saudável e prevenção em saúde, é uma organização conjunta do Hospital de Braga com a Sociedade Portuguesa do AVC, a Câmara de Braga, o Núcleo de Estudantes de Medicina da Universidade do Minho e a Associação Nacional de Unidades de Saúde Familiar, que se junta a esta organização pela primeira vez este ano.

HOSPITAL RECEBE 700 CASOS/ANO

O Hospital de Braga recebe anualmente cerca de 700 casos de AVC, 600 dos quais através da Via Verde AVC – sistema de encaminhamento que permite um tratamento mais rápido e eficaz da doença.

Nos casos tratados pelo Hospital de Braga existe maior prevalência na faixa etária entre os 45 e os 65 anos, cujos principais factores de risco são o tabagismo, a tensão arterial, a obesidade e o colesterol. A faixa etária acima dos 75 anos tem também grande prevalência, sobretudo no sexo feminino, e a maior causa de risco é a arritmia cardíaca.

O Acidente Vascular Cerebral é a principal causa de morte e incapacidade em Portugal e um grave problema de saúde pública nos países desenvolvidos. De acordo com dados do Ministério da Saúde por hora, três pessoas sofrem um AVC, o que faz com que os portugueses estejam no topo da média europeia.

Este evento de envolvimento da comunidade conta, ainda, com a parceria de várias entidades que, assim, se juntam a este alerta: Academia CUF, Agrupamento de Escuteiros 660 de Montariol, Associação de Atletismo de Braga, Comando Distrital de Braga da Polícia de Segurança Pública, Cruz Vermelha de Braga, INATEL – Agência de Braga, Regimento de Cavalaria n.º 6 e com o apoio da Deeply Zen, Fitness Up, Pingo Doce e Taipas Termal.

www.pressminho.pt

com Fernando Gualtieri (CP 1200)