REGIÃO -
Mais de 5 milhões de euros para dragagens nos portos de Esposende, Âncora, Vila do Conde e Póvoa de Varzim

Quatro portos de pesca da região Norte vão receber um investimento estatal de 5,1 milhões de euros para operações de dragagem, de forma a atenuar o problema do assoreamento, garantiu este sábado o ministro do Mar.

Segundo Ricardo Serrão Santos, as operações vão abranger as estruturas portuárias de Esposende, Vila Praia de Âncora, em Caminha, Póvoa de Varzim e Vila do Conde, estando previstas acontecerem entre 2021 e 2023, com o objectivo principal de “garantir a segurança dos pescadores”.

“Os nossos portos de pesca têm uma importância estratégica no contexto nacional. Ficarão asseguradas todas as condições para monitorização da segurança e navegabilidade das barras e canais de acesso, bem como as dragagens de manutenção feitas atempadamente”, partilhou o ministro do Mar, durante a inauguração de um novo polo da marina da Póvoa de Varzim, no distrito do Porto.

PUBLICIDADE

Ricardo Serrão Santos lembrou que os fenómenos de assoreamento [acumulação de areias e sedimentos] junto a esta infra-estruturas “obrigam a dragagens permanentes de manutenção”, revelando, também, um plano para que os inertes retirados nas operações possam servir para travar a erosão costeira.

“Está em curso um trabalho da Direcção Geral de Recursos Marítimos e da Agência Portuguesa de Ambiente para aprovação de um novo plano para a deposição, em novos locais, de sedimentos, não contaminados, provenientes das dragagens para reforçar a defesa das linhas de costa”, disse Ricardo Serrão Santos.