AMARES –  Manuel Moreira diz que «guerra pela paternidade de D. Gualdim Pais não interessa»

AMARES –
Manuel Moreira diz que «guerra pela paternidade de D. Gualdim Pais não interessa»

O presidente da Câmara de Amares, Manuel Moreira, disse esta sexta-feira que «não interessa nada ter uma guerra pela paternidade» de D. Gualdim Pais, preferindo destacar «a marca» que o guerreiro templário, «que viveu em Amares», deixou no país.

O autarca amarense falava aos jornalistas, à margem da inauguração de um painel evocativo e de uma exposição de desenhos feitos por alunos do Centro Escolar de Amares sobre aquela personalidade histórica, que dá nome ao estabelecimento de ensino.

PUBLICIDADE

«Não vou entrar nessas guerras, é um assunto que não interessa, porque D. Gualdim Pais é de Amares, Barcelos, Braga, Vila Verde, Tomar e Coimbra. É uma figura do país. Em Amares, temos muito orgulho da passagem dele por cá, isso é inegável», frisou Manuel Moreira.

Além de um largo, situado no centro da Vila de Amares, D. Gualdim Pais dá também nome ao Centro Escolar e a uma rua no concelho.

«Aquilo que mais interessa é valorizar a sua personalidade e aquilo que fez pelo país», vincou.

Este sábado, a partir das 10h00, o Auditório Conde Ferreira recebe o encerramento das Jornadas Gualdinianas.

Num primeiro momento, Amares havia ficado fora destas jornadas, que arrancariam em Barcelos e passariam por Braga, Coimbra, Tomar e Vila Verde.

O assunto gerou polémica, depois de a autarquia barcelense ter assumido que D. Gualdim Pais nasceu em Barcelos.