TERRAS DE BOURO -
Manuel Tibo defende «discriminação positiva» e critica centralismo de Lisboa

O presidente da Câmara de Terras de Bouro, Manuel Tibo, voltou a defender a necessidade de haver uma «discriminação positivo» para os territórios do interior de baixa densidade, como é o caso do território terrabourense.

Numa entrevista ao jornal I, publicada esta sexta-feira, o autarca reiterou as críticas ao centralismo do Estado, pedindo mais investimento em Terras de Bouro para fomentar o turismo, criar riqueza e fixar população.

PUBLICIDADE

«É muito bonitinho mandar de Lisboa nos territórios dos outros com todas as condições à porta», apontou.

Considerando que o concelho «só pode viver do turismo», Manuel Tibo disse ser necessário ter uma «oferta de qualidade» e que seja capaz de combater a sazonalidade.

«Precisamos de ter emprego e para isso precisamos de um desenvolvimento do turismo que assegure emprego não digo o ano inteiro, mas pelo menos dez meses», apontou.