REGIÃO -
«Mesmo estando de férias, todos podemos ser um agente de saúde pública e de proteção para as vítimas de violência doméstica» 

Em período de férias, altura em que as famílias passam mais tempo juntas, por vezes as situações de violência doméstica intensificam-se. «Redobrar a atenção neste período e mostrar disponibilidade para apoiar as vítimas, para que sintam que realmente não estão sozinhas, torna-se fulcral», apela o “Projecto Chega Mais” em comunicado.

Desta forma, durante este período de férias, o “Projeto Chega Mais” relembra os contactos do Gabinete de Apoio à Vítima de Violência Doméstica: Telefones: 963 667 175 | 933 588 520 Email: [email protected]

«Salientar que, por vezes, as vítimas estão mesmo ali, ao nosso lado, e nós não as identificamos ou não as queremos ver. Mesmo estando de férias, todos podemos ser um agente de saúde pública e de proteção para as vítimas de violência doméstica», relembram.

PUBLICIDADE

Para além do Gabinete de Apoio à Vítima do “Projeto Chega Mais” poderá, também, em caso de necessidade, recorrer aos seguintes números gerais em qualquer ponto do país:  Linha de apoio a vítimas de violência doméstica: 800 202 148 Linha SMS: 060; Email: [email protected]; Linha de emergência social: número 144 ou ainda, número da GNR/PSP da área de ocorrência da situação de vitimação.

“PROJECTO CHEGA MAIS”

O Projeto Chega Mais (cofinanciado pelo POISE-03-4437-FSE-000186 com tutela da CIG–Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género) dinamiza os Gabinetes de Apoio à Vítima de Violência Doméstica, em uma parceria conjunta entre a SOPRO ONGD – Solidariedade e Promoção e os Municípios de Amares, Terras de Bouro e Vila Verde.

Este serviço tem como finalidade «proporcionar atendimento, apoio e reencaminhamento de vítimas de violência doméstica, actuando numa lógica de trabalho em rede, por forma a dar respostas de proximidade no apoio e intervenção multidisciplinar e especializada às vítimas».