AMARES –  Misericórdia anseia por requalificação do lar e protocolos para a fisioterapia

AMARES –
Misericórdia anseia por requalificação do lar e protocolos para a fisioterapia

A requalificação do lar de idosos e a assinatura da convenção com o Serviço Nacional de Saúde para os serviços de fisioterapia são dois anseios da Santa Casa da Misericórdia de Amares, que o provedor, Alberto Esteves, considera «determinantes» para o futuro da instituição.

Esta terça-feira, no decorrer da sessão comemorativa dos 67 anos da instituição, o provedor apelou ao envolvimento de todos, em especial os irmãos, para que a Misericórdia de Amares «possa continuar a ajudar aqueles que mais precisam».

PUBLICIDADE

Alberto Esteves lembrou todos os que ajudaram a instituição a crescer, em especial o antigo provedor José Paulo Tinoco, recentemente falecido, em memória de quem foi respeitado um minuto de silêncio.

Para o presidente Câmara de Amares, Manuel Moreira, a instituição «tem feito um trabalho excelente» no concelho, cumprindo «de forma exemplar o seu papel» ao «serviço dos mais vulneráveis».

«Temos que dar as mãos e trabalhar em rede para que seja possível crescer e desenvolver. Da parte da Câmara, podem contar com o nosso apoio», vincou.

A comemoração do aniversário da Santa Casa da Misericórdia de Amares abriu com a celebração de uma missa, presidida pelo Arcebispo de Braga, D. Jorge Ortiga, na capela da instituição.

A sessão contou com um momento musical de clarinete, a cargo de quatro alunos da Universidade do Minho (Laura Inês, Catarina Almeida, Jorge Sousa e João Aires).