DESPORTO -
Município de Amares “honrado” com as conquistas de Joana Vasconcelos

O Município de Amares homenageou, esta manhã, Joana Vasconcelos, que no fim-de-semana conquistou para Portugal uma medalha de ouro e outra de bronze na Taça do Mundo de Canoagem de Velocidade, disputada na Hungria.

A canoísta do Benfica, natural de Crestuma, mas residente no concelho de Amares, venceu a prova dos 500 metros (K1) e ficou na terceira posição nos 200 metros femininos.

Manuel Moreira, presidente do Município de Amares, diz que não podia «deixar passar este feito em claro» e lançou um desafio para a canoísta criar uma escola de canoagem em Amares.

PUBLICIDADE

«A Joana Vasconcelos é uma referência nacional na canoagem, que reside no nosso concelho, e por quem temos muita estima e consideração. É uma mulher de armas e de luta. Como Presidente deste concelho deixa-me muito orgulhoso ter uma atleta com o seu prestígio. Estas medalhas que ela conquistou não caíram do céu, são fruto de muito trabalho e dedicação», frisou o autarca.

«Queria deixar esta gratidão do povo de Amares, porque não se arranja campeões nacionais e mundiais todos os dias. Ainda ontem estava em casa vi passar em rodapé na televisão: “Joana Vasconcelos medalha de ouro e bronze”. Isso para mim é um orgulho imenso. Se naquela altura estivesse ao pé de ti dava-te um abraço, mesmo em tempo de pandemia», acrescentou.

Escola de canoagem
No meio de muitos elogios à atleta, Moreira lançou o desafio a Joana Vasconcelos. «Gostava que a Joana Vasconcelos treinasse no “nosso” rio Cávado e também lhe lanço o desafio para nos sentarmos e conversar sobre a possibilidade de criar uma escola de canoagem em Amares. É desta massa humana que precisamos. Precisámos de campeões», atirou o autarca.

 

 

Motivação para os Jogos Olímpicos
Joana Vasconcelos começou por agradecer ao Município de Amares pela homenagem prestada e diz que é com «orgulho» que representa o concelho por todo o mundo. A canoísta sublinhou ainda que estas medalhas têm um significado especial e são um «grande alento» para o sonho de estar presente nos Jogos Olímpicos do próximo ano.

«Quero agradecer ao meu marido, que me tem acompanhado sempre, e à Câmara de Amares pela homenagem. Estes resultados foram especiais, num ano atípico, em que o Covid não nos deixou realizar a maioria das competições. Apenas participei em duas provas nacionais e uma internacional. É uma motivação enorme para o próximo ano, que é Olímpico, e onde quero muito estar», disse a atleta, que respondeu assim ao desafio lançado por Manuel Moreira:

«Por que não? Seria fantástico. Em Amares faz falta uma escola de canoagem. É um desporto que pode ser praticado na natureza e ao ar livre. Seria um desafio interessante», frisou.

 

 Vereador do Desporto: «Orgulho ter uma campeã do Mundo no Concelho»
João Esteves, Vereador do Desporto, diz que é um orgulho para o Concelho ter uma campeã mundial. «Sinto vaidade por termos no nosso concelho uma atleta campeã mundial. Ainda para mais quando estamos a celebrar a Semana do Desporto e Juventude. A Joana, não sendo natural de Amares, reside no nosso concelho e já a adoptámos como amarense. Espero que pense no desafio lançado pelo Presidente para criar uma escola de canoagem no concelho em que pudesse ser a nossa embaixadora», destacou.