CALDELAS –  Nova edição do Vira Pop para consolidar e fazer crescer o festival

CALDELAS –
Nova edição do Vira Pop para consolidar e fazer crescer o festival

O Festival Vira Pop volta à Vila de Caldelas nos dias 28 e 29 de Junho, numa quinta edição que pretende «consolidar» e «acrescentar qualidade» ao evento com a presença de nomes como os portugueses Pop Dell’Arte, o australiano Donny Benet ou o sírio Rizan Said.

Este ano, a organização liderada pelo grupo Festão aposta na criação de um “dia zero” que servirá para receber os festivaleiros logo na quinta-feira e em várias melhorias no espaço, desde o próprio recinto até à segurança.

PUBLICIDADE

Das edições anteriores, mantém-se o campismo, a entrada gratuita e a animação na piscina, este ano com dinamização a cargo de uma empresa espanhola, além de uma aposta em continuar a aliar o popular e o moderno.

Ao palco Variações e ao palco Coreto, que será realmente um coreto à moda antiga, junta-se ainda um outro espaço, que ficará no centro de Caldelas, para que o festival saia do recinto do Parque das Termas e se alargue a toda a Vila.

«Este é um encontro de sinergias de um grupo de pessoas que usa Amares e, especificamente, Caldelas para criar valor e desenvolver a economia local», resumiu João Araújo, da organização.

Para o presidente da Câmara de Amares, Manuel Moreira, o Festival Vira Pop «é já uma marca no concelho», estando «a crescer» de ano para ano, «como prova o interesse manifestado por empresas como a REN e a EDP para patrocinar».

«O meu desejo é que este evento possa, daqui a alguns anos, estar ao nível do Festival de Paredes de Coura», apontou o autarca, esta sexta-feira, na conferência de imprensa de apresentação do Vira Pop.

“APP” PARA O FESTIVAL

Outra das novidades da edição deste ano é a disponibilização de uma aplicação sobre o festival, onde poderão ser consultadas várias informações como o cartaz e os próprios espaços, havendo ainda a possibilidade de conversar com outras pessoas.

«É uma “app” de uma empresa holandesa que nos contactou no sentido de usar o nosso festival como um teste para a promoção desta aplicação», explicou João Araújo.

A organização pretende também ser amiga do ambiente, pelo que «entre 85% a 90%» dos copos serão reutilizáveis. As «expectativas mais baixas» apontam para a passagem de cinco mil pessoas pelo festival.

O cartaz completo pode ser consultado AQUI.