PAÍS -
Novo confinamento geral durará um mês

O primeiro-ministro, António Costa, anunciou ao início da tarde desta terça-feira, depois de ouvir os especialistas do Infarmed, que as medidas adoptadas amanhã pelo Governo terão «o horizonte de um mês» e significarão um confinamento «muito semelhante» ao de Março a Abril.

Para António Costa, depois de colher as opiniões dos especilistas, «nada justifica o encerramento das escolas até aos 12 anos» e, quanto aos alunos mais velhos, com mais contágios, há «divergências muito grandes entre os próprios especialistas», não havedo, por isso, uma decisão ainda. 

«Estamos numa tendência manifesta de crescimento da pandemia e é essencial adotarmos medidas», sublinhou.

PUBLICIDADE

Ainda quanto às escolas, António Costa destacou que os especialistas defendem que não são os contágios nos próprios estabelecimentos de ensino a preocupar, mas sim a movimentação de pessoas que as escolas implicam. 

«IR MAIS ALÉM»

Com base nas declarações do primeiro-ministro, houve um «consenso muito generalizado» em relação aos números da pandemia de Covid-19 e ao facto de as medidas só ao fim de semana não serem suficientes. «Temos de ir mais além», atirou.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, vai agora ouvir os partidos, por telefone, e enviar o projecto de decreto ao Governo, que ainda esta terça-feira dará o parecer.

Amanhã, será o debate na Assembleia da República e o Conselho de Ministros irá decidir as novas medidas.