AMARES -
Número de jovens cai 4% entre 2010 e 2018 em Amares

A população residente e o número de jovens com menos de 15 anos em Amares diminuíram entre 2010 e 2018. Em sentido contrário, a percentagem de residentes com 65 anos ou mais cresceu. Da análise destes dados divulgados este sábado pela Pordata, conclui-se que o índice de envelhecimento no concelho aumentou.

A base de dados da Pordata sobre Portugal Contemporâneo mostra que naqueles oito anos o concelho amarense perdeu 793 residentes, ao passar de 18.924, em 2010, para 18.131, em 2018, seguindo a mesma tendência verificada em todo o país, que viu a população residente passar de 10.573.100 para 10.283.822, ou seja, menos 289.278 pessoas.

Já o número de jovens com menos de 15 anos caiu 4%, passando a representar, em 2018, 12,9%, quando oito anos antes era de 16,9%. Comparando com os valores nacionais neste indicador, Amares mais que duplica o registado em todo o país – 1,5% -, que passou de 15,2%, em 2010, para 13,8%, em 2018. 

PUBLICIDADE

O retrato do envelhecimento do concelho ganha contornos mais definidos analisando os dados referentes aos residentes com 65 anos ou mais. Também aqui segue a tendência que se verifica em todo o território nacional. 

Em oito anos, o número de idosos naquela faixa etária em Amares cresceu 3%, passando dos 15,5% da população para os 18,5. Este valor, contudo, está ainda distante dos 5,1% registado em todo o país.

O índice de envelhecimento do concelho, que tem em conta a população com 65 anos ou mais por cada 100 jovens, é revelador: passa de 91, em 2010, para 144. No país a subida é de 35 pontos, passando dos 122 para os 157, menos 18 pontos que em Amares.