OPINIÃO -
O poder da reflexão

Desde a antiguidade até aos nossos dias que todos nós precisamos de refletir, de exercitar a mente, meditar, relaxar, procurando observar e sentir as nossas emoções, sentimentos e estados de alma, procurando o equilíbrio entre nós e o nosso ecossistema. 

Sobre este tema, Henry Ford afirmou “quer você acredite que consiga fazer uma coisa ou não, você está certo”. Albert Einstein disse que “há duas formas para viver a sua vida. Uma é acreditar que não existe milagre. A outra é acreditar que todas as coisas são um milagre”. Já Oscar Wilde, referiu “acreditar é monótono, duvidar é apaixonante, manter-se alerta: eis a vida”.

A reflexão é algo que leva a conhecer os diversos aspetos, ângulos, versões, perspetivas, formas de ser, ideias, pensamentos e ações que gravitam em nós, que nos deixam confortáveis ou desconfortáveis, que nos movem a agir em conformidade com a nossa conduta, ética e valores que com a prática contínua, tornando-se o nosso carater e o nosso destino.

PUBLICIDADE

Precisamos de viver o momento presente, sentir o nosso corpo, a nossa respiração, a nossa essência, de valorizar quem somos, o ambiente à nossa volta, procurando compreender os diversos sentimentos, emoções, meditar, relaxar e procurar uma autodescoberta, autoconhecimento através exercícios continuados, navegando “dentro de nós” pelo nosso inconsciente, procurando descobrir novas e relevantes ideias e sentimentos no caminho a busca contínua da felicidade.

Tendo em consideração os desafios atuais, como: a globalização, os fluxos migratórios, a necessidade crescente do diálogo intercultural e o respeito pela sua diversidade, a cibercultura, caracterizada pela conectividade, instantaneidade, o excesso de informação e a sua diversidade e pluralidade, o isolamento social provocado pela pandemia covid-19, que trouxe novos e diferentes problemas ao nível da estabilidade emocional e saúde mental de muitos de nós.

Precisamos de encontrar estratégias para gerir melhor as nossas emoções e sentimentos, procurando obter uma estabilidade emocional e redefinir a razão da nossa existência e redesenhar o nosso caminho de vida.

Algumas das técnicas capazes de contribuir para isso são: uma boa gestão de conteúdos e partilha de conhecimento, baseada em informação credível e confiável referida em fontes oficiais e certificada por especialistas, nos temas e assuntos estudados; uma boa gestão do tempo e uma articulação das tarefas familiares e profissionais; redução dos ruídos e distrações e a incorporação de um tempo para o lazer, para descansar, para meditar e para sentir o nosso coração.

Assim, é fundamental fomentar o hábito da reflexão, da introspeção, do autoconhecimento (emoções, sentimentos e perceções) procurando a nossa melhor versão, o equilíbrio emocional e respostas mais acertadas para novas e diferentes perguntas, encontrando desta forma, mais força e determinação, para sermos nós próprios.