AUTÁRQUICAS -
Olga Baptista (IL) a Braga foi conhecer problemas históricos das Enguardas

A candidata da Iniciativa Liberal (IL) à Câmara Municipal de Braga, Olga Baptista, reuniu esta quinta-feira com a Associação de Moradores das Enguardas, onde ouviu denunciar a “actual divisão social e imobiliária” existente naquele bairro.

No encontro com o presidente da associação, António Araújo, e pelos membros da direcção Manuel Barbosa e Amélia Sousa, Olga Baptista considerou essa divisão um dos “pontos-chave” das questões com que se debate o bairro. Aqui coexistem as habitações da empresa municipal BragaHabit em “contraste” com blocos que são propriedade da Previdência, actualmente gerida pelo Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social e “que não estão restaurados nem têm nenhuma previsão para que tal aconteça”.

Acompanhada por Daniel Silva, Eduardo Pereira e Lúcia Vaz, a candidata do IL ouviu António Araújo lembrar que no que toca à “degradação contínua” do bairro, “já é quase uma tradição a visita de diversos partidos antes das eleições e em que todos prometem obra em caso de vitória”, compromissos esses que “invariavelmente nunca se vieram a concretizar, como se pode facilmente verificar”.

PUBLICIDADE

Araújo, que reivindica ainda mais espaços verdes dentro do bairro, salientou que o “único” projecto que está actualmente em vigor a nível habitacional – e que visa a novas construções – é um projeto a que a associação se opõe, por “poder potenciar os problemas já existentes”.

Olga Baptista ficou a conhecer importância atribuído ao clube Leões das Enguardas, quer para o bairro, quer para a própria Associação.

“Apesar das naturais dificuldades devido à falta de verbas, continua a ser uma das bandeiras da localidade e com uma vasta história desportiva que merecia definitivamente outro tipo de condições”, afirmou, recordando que a associação tem “um papel activo” na prestação de diversos apoios à população, nomeadamente a nível informativo, alimentar e desportivo.