POLÍTICA:
Pedro Costa tomou posse no PS-Amares e “pondera” nova candidatura à Câmara em 2021

«Como eu gostaria que Amares tivesse outra realidade». Foi neste tom e com abertura para «ponderar» uma eventual (re)candidatura à Câmara Municipal, «se o partido exigir a minha liderança», que Pedro Costa tomou posse, na última noite, como novo presidente da concelhia de Amares do PS. No momento da posse, Costa deixou bicadas à actual liderança camarária: «com recurso a muita propaganda e muitos milhares gastos em festas, outdoors e música alta, vendem-nos a ideia de que Amares é uma terra próspera».

Perante uma plateia presente em grande número, Pedro Costa começou por virar o discurso para a “inacção” do actual executivo: o abastecimento de água do século passado, a rede de saneamento que não chega ao Norte do concelho, uma das taxas de desemprego mais altas da região, as margens dos rios abandonadas, um serviço de recolha de lixo desastroso, as estradas municipais que cheias de buracos e inseguras, por muito que custe, níveis de pobreza, isolamento e abandono muito preocupantes».

PUBLICIDADE

Traçou ainda objectivos para o futuro: «pretendemos claro está afirmar-nos no nosso território, passando a nossa mensagem e reforçando, porque não a militância; mas queremos também ir para as freguesias, ouvir as pessoas e perceber quais são as suas principais preocupações… os seus principais problemas. É fundamental acompanhar e apoiar os autarcas eleitos pelo PS.; vamos também querer modernizar o partido, aumentado a proximidade aos militantes, mas interagindo cada vez mais com a sociedade civil, nomeadamente com os jovens».

Na óptica do novo líder do PS-Amares, «a sociedade em geral e os jovens em particular estão cada vez mais conscientes da importância da intervenção cívica, nomeadamente nas questões dos direitos humanos e das problemáticas ambientais. É fundamental atraí-los, ouvi-los, faze-los acreditar nos partidos e nos políticos, para que aí defendam as suas ideias, mantendo a sua independência ou liberdade de pensamento. As pessoas que acreditam nesta ideia têm trazer outras… o grupo de Amarenses que querem mais tem que crescer».

Numa noite de pompa, presentes estiveram, além do mandatário, ex-vice-presidente da Câmara Municipal de Amares, Francisco Morais, que saudou «o fantástico trabalho de unificação do partido», a deputada Palmira Maciel – também representante distrital das Mulheres Socialistas e o dirigente nacional Hugo Pires, que também se dirigiu aos presentes com palavras de incentivo e felicitando a manifestação socialista «que promove os nobres valores do PS nesta terra – Amares – que voltará seguramente a ser  governada pelo nosso partido, como tão bem o fez no passado».

Quem também tomou posse nesta noite, liderando a primeira estrutura local das Mulheres Socialistas foi Valéria Silva, que prometeu «continuar o caminho da luta pela igualdade de oportunidades para homens e mulheres».

[email protected]