REGIÃO -
Perelhal aproveitou visita de António Costa ao IPCA para protestar contra linha de muito alta tensão

Cerca de três dezenas de habitantes de Perelhal, Barcelos, aproveitaram a presença do primeiro-ministro no Instituto Politécnico do Cávado e Ave (IPCA) para protestar contra a passagem pela freguesia de uma linha de muito alta tensão.

António Costa, que se deslocou ao campus barcelense do IPCA para participar na cerimónia abertura do ano escolar, tomou assim conhecimento no ‘terreno’ da recusa da população em ter a linha a atravessar a freguesia.

PUBLICIDADE

O presidente da Junta de Perelhal, Fernando Miranda, explicou à Rádio Cávado que o objectivo foi “sensibilizar” o primeiro-ministro para os “feitos nefastos” que a linha terá para a freguesia, a manter-se o actual traçado.

“O corredor previsto provoca muitos danos económicos, passa a rasgar as habitações e a roçar locais previstos para a construção de uma creche e de um centro de dia”, alertou o autarca.

A freguesia já avançou com uma providência cautelar, no Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga, que foi aceite, estando, neste momento, suspensos os trabalhos de instalação da linha.

Foto: Rádio Cávado