PAÍS -
Perto de 43 mil funcionários públicos estavam em teletrabalho no final do mês de Junho

Dos cerca de 179 mil funcionários públicos cujas funções são compatíveis com teletrabalho, 43 mil destes trabalhadores (24%), encontravam-se nesse mesmo regime a 30 de Junho, segundo avançou o Jornal de Negócios, com base nos dados do Ministério da Administração Pública.

Desse total, 39% estavam em teletrabalho permanente e 61% em teletrabalho parcial, revela o ministério e para além de médicos, enfermeiros e outras profissões essenciais, os números não contabilizam os professores na estatística.

Neste grupo, as áreas governativas com maior proporção de teletrabalho «eram, a 30 de Junho, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (94%), Planeamento (84%) e Coesão Territorial (74%)», nota o ministério. Contrariamente, «as que tinham menor proporção de trabalhadores nesta modalidade eram Administração Interna (2%), Saúde (13%) e Defesa Nacional (16%)».

PUBLICIDADE

Segundo a lei, o teletrabalho já não é obrigatório desde o passado dia 1 de Junho para a maioria dos trabalhadores, e depende agora de acordo com o empregador.