AMARES -
Piscina de Caldelas com aumento de 4% na facturação apesar da pandemia

Em tempos de pandemia e com lotação reduzida, a piscina municipal de Caldelas registou, em Julho, um aumento de 4% de facturação em relação ao mesmo período do ano passado.

Os dados foram apresentados pelo vice-presidente da Câmara, Isidro Araújo, durante a reunião desta segunda-feira do executivo municipal.

PUBLICIDADE

«O primeiro mês de funcionamento decorreu sem qualquer ocorrência digna de registo, tendo os utentes acatado as novas regras de funcionamento», referiu.

Segundo Isidro Araújo, o aumento de facturação explica-se pelas boas condições meteorológicas, que mantiveram a piscina sempre aberta, assim como pelo facto de todas as entradas serem pagas, mesmo dos jovens.

Em 2019, no mesmo período, a piscina esteve encerrada durante seis dias devido ao mau tempo.

AMARES COM QUEBRA

Ora, se em Caldelas, a facturação aumentou, no caso da piscina municipal de Amares desceu.

«Neste momento, estamos com prejuízo, mas entendemos que é um serviço que devemos disponibilizar», justificou Isidro Araújo.

As piscinas de Caldelas e de Amares abriram nos dias 4 e 8 de Julho, com lotação reduzida e com a implementação de várias medidas de acordo com as directrizes da Direcção-Geral da Saúde (DGS) devido à pandemia Covid-19.

Em Caldelas, a lotação máxima é agora de 220 pessoas e em Amares de 130.