JUSTIÇA -
PJ detém trabalhador florestal que ateou incêndios em Amares e Vieira do Minho

A Polícia Judiciária de Braga deteve um trabalhador florestal, de 26 anos, em Vieira do Minho, por ser suspeito de ter ateado dois incêndios, um naquele concelho e outro em Amares.

Fonte da PJ disse à Lusa que o suspeito foi detido na quarta-feira, na sequência da investigação a um incêndio registado em 23 de Março em Soengas, Vieira do Minho, que terá consumido cerca de 1.500 metros quadrados de floresta.

PUBLICIDADE

O outro incêndio foi registado em Amares, em Setembro de 2020.

O suspeito trabalha numa empresa que faz a limpeza das faixas florestais por onde passam as linhas de alta tensão.

O homem, que sofrerá de «perturbações psicológicas», assumiu a autoria dos dois incêndios, mas a PJ está a investigar a sua eventual intervenção noutras ocorrências do género.