OPINIÃO

OPINIÃO -
Pôr no canto do prato

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Opinião de Teresa Campos

 

“Criticar”, no dicionário da língua portuguesa, significa “encontrar defeitos”. “Sentido crítico” significa “capacidade de refletir”. “Humildade” significa “razão”.

PUBLICIDADE

Melhor do que comer chocolate 90% de cacau é comer chocolate que nos dê prazer. Critica-se o segundo e substitui-se pelo primeiro mas come-se só por comer. Isso é um descaso. E a consistência? E o prazer? O chocolate com mais cacau é melhor por ser mais saudável mas aquele chocolate que é mais “saboroso“ pode valer mais a pena (depende dos gostos, naturalmente!). O chocolate 90% de cacau é a analogia para a palavra “indiscernimento”. Podia encontrar outras analogias: barritas de cereais, panquecas e manteiga de amendoim. Serão sempre tentativas de cópia de escolhas alimentares mais sensatas. Não interessa refletir sobre o seu verdadeiro valor mas que vence os “defeitos“ do outro. É preferível ser radical, sem se refletir se satisfaz realmente as necessidades e se daí retiramos prazer. 

Uma nutricionista não substitui alimentos por substituir, em raciocínios pouco refletidos ou mesmo irracionais. Uma nutricionista lida com comportamentos e está ali para compreender a ingestão alimentar da pessoa, os estímulos que lhe dizem para comer assim ou substituir aquele alimento por outro e, sobretudo para mostrar que a ciência é o princípio de qualquer orientação e, não as modas ou os posts nas redes sociais. É legítimo que a pessoa sinta que a solução possa estar na “novidade científica“. Mas a nutricionista vai ajudar a pessoa a refletir sobre conceitos, a parar e a chamá-la à “razão“ e à verdadeira ciência. A necessidade do “diferente“ é outro descaso. Se toda a gente segue o “diferente“, a dada altura, passará a ser o “normal“, certo? 

O problema que existe na sociedade de hoje é esta procura de identidade pessoal e profissional. Há a confusão que será pelo “diferente“ e pela “imposição“ que marcamos a nossa posição. Quer-se dar mais força à “voz“ e vencer a humildade e a razão apenas apontando defeitos, num exercício constante, exaustivo e extenuante de crítica mas, sem sentido crítico.  

A revolução alimentar possibilitou transformarmos os alimentos mas dentro dessa revolução, a escolha não pode ser radical e apontar apenas para os alimentos mais naturais ou, apenas para os alimentos mais processados. “Pôr no canto do prato” é mais uma expressão popular que permite aceitar que podemos bem selecionar o que queremos sem posturas intolerantes ou irracionais. A tolerância é um sinal claro de razão e de serenidade. E é, depois, o que é sólido e reconhecido.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS