SAÚDE -
Programa Nacional de Vacinação em vigor com alterações

O novo Programa Nacional de Vacinação (PNV) 2020 já entrou em vigor e a Direcção-Geral da Saúde (DGS) aproveitou a data para recordar, numa nota enviada às redacções, as três alterações a salientar. Este PNV, é ainda destacado, “alarga o acesso da população à vacinação”.

Em primeiro lugar, a DGS destaca que a “vacina contra doença invasiva por Neisseria meningitidis do grupo B (vacina MenB) é alargada a todas as crianças”, sendo administrada aos 2, 4 e 12 meses.

Esta vacina “aplica-se a todas as crianças nascidas a partir de Janeiro de 2019, que poderão iniciar ou completar o esquema de vacinação adequado à idade, de acordo com a sua história vacinal”.

PUBLICIDADE

Outra das alterações destacadas é o alargamento da vacina contra infecções por vírus do Papiloma humano (vacina HPV) ao sexo masculino, aos 10 anos, devendo esta ser administrada em “duas doses com o intervalo de seis meses”. Aplica-se aos rapazes nascidos a partir de Janeiro de 2009.

Por fim, a DGS aponta ainda que a “vacina contra a gastroenterite aguda por rotavírus (vacina ROTA) também será incluída no PNV, sendo administrada a crianças de grupos de risco, a partir de Dezembro de 2020”. Os grupos de risco, é explicado, serão definidos por uma norma.

Tendo em conta o contexto de pandemia Covid-19, “os serviços de saúde darão prioridade à vacina MenB, uma vez que a maior incidência da doença ocorre nos primeiros dois anos de vida”, ressalva a Autoridade para a Saúde.

Já “devido à escassez internacional de vacinas HPV e no actual contexto”, a prioridade de vacinação é para os rapazes que nasceram no 1.º semestre de 2009. Estes devem aguardar uma convocatória dos serviços. Quanto aos rapazes nascidos no 2.º semestre de 2009 e no ano de 2010 devem aguardar para se vacinarem em 2021.