AUTÁRQUICAS -
Ricardo Rio (Juntos por Braga): «Resolver o presente, apostar no futuro»

Ricardo Rio, que se recandidata a um último mandato pela Juntos por Braga (PSD/CDS/PPM/Aliança) escolheu para lema nestas Autárquicas ‘Fazer acontecer’. O social-democrata parte (aparentemente) em vantagem, mas avisa que as eleições não se ganham com sondagens. Durante a pré-campanha e campanha contou com uma oposição construtiva da Esquerda e alguns remoques do Chega.

Em síntese, de forma resumida, quais são as principais prioridades da candidatura?

PUBLICIDADE

O nosso programa tem três áreas como prioritárias: resolver os problemas do passado, nomeadamente resolução de problemas antigos como a liquidificai da SGEB ou os problemas associados às indemnizações do Estado Municipal; ultrapassar os problemas do presente, como resolver os problemas de habitação, atacar as dificuldades de mobilidade como no Nó de Enfias; e no principal, apostar no futuro de Braga, seja numa revolução nos transportes, com o MetroBus, aposta na Cultura, na qualidade de vida, na sustentabilidade ou no desenvolvimento económico.

O que é mesmo imprescindível fazer em Braga no próximo mandato?

Cumprir, como temos feito até aqui, o nosso Programa de Governo para Braga. Se for eleita/o, qual será a primeira medida a tomar?

Por uma questão de calendário apenas e não necessariamente de ordem de prioridades, submeter a candidatura para transformar a Confiança numa Residência Universitária.

Qual é a proposta que considera prioritária nas seguintes áreas:

 – Sustentabilidade

A Nova ETAR.

– Mobilidade

A criação do MetroBus

– Social

O apoio às IPSS no alargamento das respostas sociais para todas as idades.

 – Cultura

A candidatura de Braga a CEC 2027 e os inerentes investimentos no S. Geraldo e Francisco Sanches.

– Habitação e Bairros Sociais

A duplicação do RADA

Por que devem os bracarenses votar em si?

Penso que os Bracarenses revêem-se no trabalho que fizemos nos últimos oito anos e consideram que os próximos quatro darão continuidade a um ciclo de transformação em todas as áreas da governação municipal.

Temos a consciência que ainda há muito trabalho para fazer, e muitos projectos estão já em curso, pelo que somos os que temos mais capacidade para continuar a desenvolver Braga.

 

NOTA IMPORTANTE

 

  • O pedido de várias candidaturas para prolongamento do prazo limite para a recepção das respostas às questões postas, levou o Press Minho a alterar o critério inicial da ordem da publicação, que tinha como referência a representatividade na Assembleia da República, mais o LIVRE.

Optou-se, assim, pela publicação por ordem de recepção das respostas, da primeira à ultima recepcionada. Assim, ficou estabelecido o seguinte ordenamento: PAN, LIVRE, CHEGA, BE, IL, CDU e Juntos por Braga.

  • O PS não respondeu até ao final do prazo legar determinado pela CNE (24h00 de sexta-feira), apesar das inúmeras tentativas feitas junto da candidatura do Hugo Pires a solicitar a resposta às questões, enviadas por email a 17 de Setembro.