BRAGA -
“Tulipeiro da Virgínia” do Museu dos Biscainhos candidato a Árvore Europeia do Ano

O “Tulipeiro da Virgínia”, localizado no jardim do Museu dos Biscainhos, em Braga, é uma das árvores finalistas para representar Portugal no concurso europeu “Tree of the Year 2021”.

«Plantado no reinado de D. João V, o Tulipeiro faz jus à grandeza da nossa história. Da América do Norte, chegou em plena época de expansão, anunciando ideias e exotismo do novo mundo. Ao gosto da época foram plantados 2 tulipeiros, mas só 1 ficou como guardião de memórias…E que memórias! As do contacto com grandes mestres da arquitectura Bracarense: Manuel Fernandes da Silva e André Soares, cuja obra ainda hoje distingue o carácter da Cidade. Outras estarão guardados nas raízes, tronco e ramos ancestrais», pode ler-se em nota enviada pelo Município de Braga.

CONCURSO

PUBLICIDADE

A nível nacional, o concurso é organizado pela UNAC – União da Floresta Mediterrânica, que habilita a árvore portuguesa vencedora a concorrer à votação para a Árvore Europeia do Ano.

O concurso da Árvore Europeia do Ano surgiu em 2011 e foi inspirado no popular concurso da República Checa, Árvore do Ano, organizado pela Czech Environmental Partnership Foundation. Desde então, o número de países envolvidos no concurso tem vindo a aumentar, sendo que o concurso europeu uma final constituída pelos vencedores dos diferentes concursos nacionais.

O concurso pretende «destacar a importância das árvores antigas na herança cultural e natural, não se focando apenas na beleza, no tamanho ou na idade da árvore, mas sim na sua história e relações com a comunidade».

A votação decorre online, até 23 de Novembro, em https://portugal.treeoftheyear.eu/Trees/2020/arvore-8