TERRAS DE BOURO -
Turismo. Tibo elege requalificação da praia do Alqueirão como prioridade

O presidente da Câmara de Terras de Bouro, Manuel Tibo, elegeu esta sexta-feira a requalificação da zona de lazer do Alqueirão, em Vilar da Veiga, como prioridade para o sector do Turismo, pedindo ao Governo financiamento para poder criar ali uma praia fluvial «com todas as condições».

Esse foi um dos muitos projectos apresentados pelo autarca terrabourense à Secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, durante um encontro de trabalho realizado esta sexta-feira na Câmara Municipal de Terras de Bouro.

PUBLICIDADE

Sobre a praia do Alqueirão, Manuel Tibo disse a autarquia tem um projecto, orçamentado em cerca de 400 mil euros, para construir casas de banho, reorganizar o estacionamento e criar acessos pedonais e ainda um percurso pedonal panorâmico.

«Queremos ter todas as condições para receber com qualidade as milhares de pessoas que anualmente nos visitam», frisou.

Ainda nesse local, deu conta da intenção de avançar com a requalificação de um caminho florestal (“Cachoeira”), entre São Bento da Porta Aberta e a central da EDP, que permitiria ter uma variante à Estrada Nacional, retirar trânsito das pontes de Rio Caldo e criar estacionamento.

Para isso, no entanto, «é preciso investimento», uma vez que se trata de um projecto que ronda o milhão e meio de euros.

Na longa exposição que fez à Secretária de Estado, o autarca elencou vários projectos, nomeadamente a criação de eco-trilhos, a intenção de criar um parque de caravanismo e a requalificação das escolas primárias desactivadas e das casas florestais para fins turísticos.

Até a criação de um teleférico, a ligar a Vila do Gerês ao miradouro da Pedra Bela, está na agenda do executivo terrabourense e que poderia ser importante, segundo Tibo, para combater a sazonalidade do turismo e para reduzir o número de automóveis que circulam no interior do Parque Nacional.

«Temos uma quantidade enorme de projectos, alguns deles inovadores, para que possamos apresentar um produto turístico de qualidade e diferenciador, capaz de aproveitar as oportunidades que temos no nosso concelho», frisou.

PROGRAMA VALORIZAR

Lembrando que nem todos os projectos podem ser apoiados, a Secretária de Estado do Turismo disse que o programa Valorizar pode ser uma boa oportunidade para “encaixar” algumas das ideias da autarquia, nomeadamente o da praia fluvial.

«Este programa tem sido uma grande aposta e visa precisamente financiar projectos em territórios de baixa densidade. Falamos de praias fluviais e de eco-trilhos, por exemplo, que contribuam para a requalificação de toda a experiência turística», sublinhou.

Rita Marques ressalvou, no entanto, que alguns dos valores apresentados por Manuel Tibo, nomeadamente no caso do “Caminho da Cachoeira”, estão «acima aquilo que é o limite máximo de despesa elegível» pelo “Valorizar”.

Segundo a governante, este é um programa «que não envolve fundos comunitários, mas sim verbas do Turismo de Portugal», que até ao momento já permitiu financiar vários projectos, num montante global de «cerca de 100 milhões de euros a fundo perdido».

«Será importante que os projectos sejam devidamente articulados entre os técnicos do Município e do Turismo de Portugal antes de serem candidatados para que possamos assim maximizar a probabilidade de ser apoiado. Obviamente estamos disponíveis para trabalhar em articulação com este Município, tal como todos os outros», sublinhou.

A reunião de trabalho contou ainda com a presença do presidente da Turismo do Porto e Norte de Portugal, Luís Pedro Martins, assim como elementos do Turismo de Portugal.