AMARES – Valoriza avança com Lar Residencial para Pessoas com Deficiência

AMARES –
Valoriza avança com Lar Residencial para Pessoas com Deficiência

A Câmara de Amares e a Valoriza vão assinar, «dentro de dias», a escritura de doação do edifício junto ao Centro de Actividades Ocupacionais (CAO) para que a instituição possa avançar com a construção do Lar Residencial para Pessoas com Deficiência.

O anúncio foi feito esta sexta-feira pelo presidente da Valoriza, Pedro Costa, na sessão de abertura do seminário “Passo a Passo– Reflectir a Deficiência”, que decorreu no Auditório Conde Ferreira.

PUBLICIDADE

O dirigente acredita que, depois de assinada a escritura de doação por parte da Câmara, «2019 será o ano de lançamento da primeira pedra» de uma obra «há muito ansiada» pela instituição.

«Era um objectivo que tínhamos definido e que vem responder a uma necessidade muito grande, não só do concelho de Amares, mas também de toda esta região, onde há uma falta de resposta nesta área», sublinhou Pedro Costa.

O projecto prevê a geminação do edifício onde funciona o CAO “Ser Igual” e do novo Lar Residencial para Pessoas com Deficiência, que neste momento é ocupado pelo Contrato Local de Desenvolvimento Social (CLDS) “Valor Humano”.

Segundo Pedro Costa, está orçamentado em cerca de um milhão de euros, mas a Valoriza está a procurar, com a empresa de arquitectura, um projecto de preços mais reduzidos, «balizado entre os 750 e os 800 mil euros».

«O investimento será feito pela própria instituição, com recurso a financiamento bancário, e com o apoio do Município. Procuraremos também encontrar outras oportunidades de financiamento», disse.

O lar residencial a implementar prevê o acolhimento em permanência de 30 pessoas com deficiência, assim como a criação de 15 novos postos de trabalho.