BRAGA

BRAGA -
ANSR não emitiu parecer sobre circulação de bicicletas na zona pedonal de Braga

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

A Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) não emitiu qualquer parecer sobre a circulação de bicicletas na zona pedonalizada da cidade de Braga, confirmando as suspeitas do Bloco de Esquerda (BE), que agora acusa a maioria de direita do Executivo de “mentir”.

Em resposta a uma questão endereçada pelos bloquistas bracarenses, através do Ministério da Administração Interna, a ANSR afirma que “não emitiu qualquer parecer sobre a circulação de bicicletas na zona ‘pedonalizada’ de Braga” e que também “não emitiu qualquer parecer sobre a circulação de velocípedes em zonas ‘pedonalizadas’’’.

Perante esta  resposta “taxativa” ao requerimento, onde  era pedido uma cópia do “dito parecer caso existisse”, o BE conclui que “alguém mentiu ao executivo ou o executivo está a mentir aos bracarenses”.

PUBLICIDADE

“Na verdade, como o Bloco de Esquerda sempre suspeitou, não há qualquer parecer. Portanto, ou alguém mentiu ao executivo ou o executivo mentiu aos bracarenses. Qualquer um destes cenários é lamentável e deve ter consequências”, refere o partido em nota ao PressMinho.

“Não é aceitável que um executivo minta aos munícipes. Não é aceitável que a arrogância se imponha ao bom senso. Não é aceitável que uma cidade do século XXI queira proibir o uso de bicicletas em vez de encontrar soluções”, afirma o Bloco.

A polémica começou com a rejeição da maioria PSD/CDS/PPM/Aliança de uma proposta bloquista na Assembleia Municipal, em Julho, para que o Executivo elaborasse um regulamento do controlo de velocípedes naquela zona.  

ARROGÂNCIA

Com os protestos a subir de tom, a vereadora Olga Pereira justificou a rejeição com a existência de um parecer da ANSR de que as bicicletas não podem circular na zona pedonalizada. Posteriormente, e através de um ‘Esclarecimento Público” na página de Facebook, a autarquia assegurava que a ANSR “confirma a impossibilidade de circulação de bicicletas na área pedonal”.

O Bloco apela a que “o bom senso prevaleça sobre a arrogância e o despotismo”, mantendo-se “disponível para colaborar em todas as soluções sensatas que permitam regular o que sempre existiu: a circulação de bicicletas na zona pedonalizada”.

O BE considere que zona “não se equipara a passeio”, por isso “não é de exclusivo uso de peões, mas também de bicicletas e outros veículos, o que na prática se equipara a uma zona de coexistência”, este sim um conceito definido no Código da Estrada. 

“Como o Bloco de Esquerda tem defendido, urge regulamentar a utilização da zona pedonalizada de Braga para facilitar a utilização sensata daquela zona por todos os utilizadores da via pública”, sublinha.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS