BRAGA -
Centro de Juventude de Braga reabre dia 1 Junho com novidades e atenta aos direitos humanos e sustentabilidade

O Centro de Juventude de Braga reabre portas na próxima segunda-feira, 1 de Junho, data de início da terceira fase de desconfinamento, e dois meses após o encerramento das instalações ao público devido à pandemia Covid-1919.  Um novo site, um projecto de ilustração dedicado à sustentabilidade, uma cozinha de alberguista e um pilar decorativo que ilustra os 30 artigos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, são as novidades deste espaço, cuja a decoração tem precisamente como temática os Direitos Humanos.

O regresso à “actividade nos tempos actuais levou a várias mudanças na sociedade e à restruturação dos serviços, de forma a que estes pudessem garantir a segurança de todos”, notou Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal.

“Foram implementadas várias medidas que asseguram e transmitem um sentimento de segurança e confiança para os clientes e colaboradores, acompanhadas da realização de formações para os colaboradores. É muito importante preparar as Unidades de Negócio da InvestBraga para incutirem nos clientes o sentimento de confiança para usar as nossas instalações, como se estivessem na sua casa”, refere o também presidente da InvestBraga, a entidade gestora do equipamento.

PUBLICIDADE

Sobre a Virtual Tour das Instalações da Centro de Juventude de Braga/Pousada da Juventude de Braga integrada no novo site  www.centrojuventudebraga.pt, Carlos Silva, administrador executivo da InvestBraga, refere que “esta tecnologia, à semelhança do que já foi feito noutras unidades de negócio da InvestBraga, ajudará os clientes a conhecer as instalações como se estivessem no próprio local, permitindo a visita aos quartos, zonas comuns, espaços de formação e todos os outros espaços do Centro de Juventude de Braga”.

Nas próximas semanas estão prometidas ainda mais novidades sobre o lançamento de plataformas semelhantes noutras unidades de negócio da InvestBraga, adianta ainda Carlos Silva.

Com a sustentabilidade como pano de fundo, o Centro de Juventude de Braga passa também a contar com um projecto de ilustração, levado a cabo pela ilustradora Sandra Santos, aluna de mestrado em Ilustração e Animação, em colaboração com Gonçalo Rodrigues e Marta Madureira, assim como Bruno Cunha e Vítor Gomes, da EDIGMA.

Pedro Couto Soares destaca que é “um privilégio ver o envolvimento de estudantes na construção participada deste Centro de Juventude tornando-o num espaço construído com todos e para todos”. O espaço conta ainda com outras referências à sustentabilidade com destaque para os 17 Objectivos de Desenvolvimento Sustentável, que se encontram com grande destaque nas escadas de acesso ao primeiro piso.

O Centro de Juventude de Braga reabre também com uma nova área, a cozinha de alberguista, à disposição dos clientes que ficam hospedados para que possam confeccionar as suas refeições. Este espaço foi patrocinado e montado pela loja Leroy Merlin de Braga e dispõe de todos os electrodomésticos e utensílios de cozinha essenciais, tendo sido pensada sobre um estilo moderno que cria um ambiente confortável para os clientes.

Desde a abertura do Centro, a InvestBraga procurou que a temática dos Direitos Humanos estivesse presente em todo o edifício, de forma a sensibilizar todos os que visitassem o espaço.

Assim, em todos os quartos estão presentes personalidades que foram importantes na luta pelos Direitos Humanos e agora, quem visita o Centro de Juventude pode encontrar também um pilar decorativo que ilustra os 30 artigos da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

MEDIDAS DE PREVENÇÃO

Da lista de medidas de prevenção e protecção, fazem parte a desinfecção à entrada dos sapatos, num tapete bactericida, a desinfecção das mãos à entrada, lembrando os clientes da lavagem frequente das mesmas, o uso obrigatório de máscara em todos os espaços comuns do edifico, excepto no quarto. Os colaboradores do Centro de Juventude de Braga utilizam também viseira e máscara no atendimento.

Recorde-se que, durante o período de encerramento ao público, o Centro de Juventude de Braga assegurou cerca de 1000 dormidas a profissionais de saúde, que estavam na linha da frente na luta contra a covid-19.