TERRAS DE BOURO -
Centro Social de Rio Caldo substitui equipamento e melhora infra-estruturas

O Centro Social e Paroquial de Rio Caldo investiu na substituição do equipamento que possui e está a requalificar e ampliar as suas infra-estruturas, anunciou esta quinta-feira a instituição, que dinamiza as valências de Estrutura Residencial para Pessoas Idosas (ERPI) e Serviço de Apoio Domiciliário (SAD).

Em comunicado, a Direcção do Centro Social e Paroquial de Rio Caldo, liderada pelo padre António Lopes, explica que apresentou uma candidatura a fundos comunitários «com o objectivo de melhorar as condições de acolhimento dos utentes e qualificar os serviços prestados nas duas valências».

PUBLICIDADE

«Com esta candidatura, pretendeu-se adquirir diverso material móvel: 20 camas articuladas com grades e colchões, 20 mesas de cabeceira, 20 cadeirões relax, 12 mesas, 30 cadeiras, uma máquina de secar roupa, uma máquina de secar roupa, dois armários frigoríficos e cinco cadeiras de rodas», detalha.

O comunicado refere que a instituição realizou um investimento total de 34.167,64€, contando com uma comparticipação financeira do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) de 25.119,61€.

LAR EM OBRAS

Tal como “O Amarense” já noticiou, o Centro Social e Paroquial de Rio Caldo tem em andamento um outro projecto, a nível infra-estrutural, que pretende fazer a requalificação e ampliação do lar actual.

A instituição aumentará a capacidade de 20 para 30 utentes, numa intervenção que é também comparticipada por fundos comunitários.

«Esta empreitada encontra-se em execução desde Setembro de 2020, estando previsto um investimento total na ordem dos 566.561,53€, beneficiando de uma comparticipação financeira do FEDER no valor de 104.977,00€», refere.

Além de alargar a capacidade de resposta de ERPI com 10 novos lugares, esta intervenção permitirá igualmente, segundo o Centro Social, «melhorar as condições de acolhimento e qualificar os serviços prestados aos actuais 52 utentes de ERPI e SAD».