AMARES -
Comissão Promotora de Homenagem a António Variações volta a pedir à Câmara de Amares para que entregue medalha de honra ao artista

A Comissão Promotora de Homenagem a António Variações (2018 – 2021) reforçou, esta quarta-feira, o pedido para que o artista, natural de Amares, seja condecorado com a medalha de honra do Concelho. Sugerem, ainda, que a proposta seja apresentada na Assembleia Municipal. De notar que esta não é a primeira vez que a Comissão apresenta a proposta, tendo feito uma similar em Maio de 2019.

A proposta era constituída por 8 partes, tendo testemunhos de Cândida Ramoa, Carlos Dobreira, Fabíola Lopes, Maria Etelvina Sá e Rueffa, uma contextualização da vida e obra, da origem familiar do cantor, uma reflexão sobre o Senhor Pensador António Variações (introspecção sobre o ser humano e o ser português no mundo) e um ficheiro mp3 com o programa de rádio “O Legado de António Variações”, sob a direção de Manuel Ribeiro.

Na fundamentação constava ainda a apresentação do poema Tonito, António e Variações – génese de um horizonte (de Fabíola Lopes), breve bibliografia sobre António Variações, recortes de imprensa e informação sobre a constituição da CPHAV (2018 – 2021).

PUBLICIDADE

MEDALHA MUNICIPAL DE MÉRITO – GRAU OURO

A Câmara Municipal de Amares atribuiu ao poeta, em Dezembro do ano passado, a Medalha Municipal de Mérito – Grau Ouro, condecoração entregue à Família no Mosteiro de Santo André de Rendufe.

Depois da condecoração, por parte do Presidente da República, com a Ordem do Infante D. Henrique, que «dá prestígio nacional ao autor da canção “Quero é viver”» e «confirma a sua acção de extraordinária relevância como um cidadão português capaz de mobilizar a sociedade portuguesa através do conteúdo da sua obra», a Comissão volta assim a pedir ao Município que atribua a Medalha de Honra a António Joaquim Rodrigues Ribeiro, mais conhecido por António Variações.

«Face ao exposto, vem novamente esta Comissão propor à Câmara Municipal de Amares a atribuição da Medalha de Honra do Município de Amares a António Joaquim Rodrigues Ribeiro, solicitando que seja apresentada uma proposta na Assembleia Municipal, a qual, por certo, será aprovada por maioria absoluta dos seus membros em efetividade de funções», pode ler-se em nota enviada pela Comissão.