OPINIÃO

OPINIÃO -
Comunicação assertiva

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Opinião de Hélder Araújo Neto, Psicólogo

 

A comunicação é a matriz na qual todas as atividades humanas estão encaixadas, fornecendo as regras de apreensão das coisas do mundo, ligando os objetos às pessoas e as pessoas umas às outras. É pela comunicação que se estabelecem relações interpessoais, e grupais, possibilitando que as pessoas partilhem ideias, experiências, conhecimento e sentimentos. A comunicação é o único modelo científico que reagrupa os aspetos fisiológico, intrapessoal, interpessoal e cultural dos acontecimentos no mesmo e único sistema. Nunca nos podemos abster de comunicar, sendo que, como seres humanos, e membros de uma sociedade, somos biologicamente obrigados a comunicar. Paul Watzlawick (1967) definiu um dos axiomas que regulam a comunicação humana, afirmando que “é impossível não comunicar”. Todo o comportamento é comunicação e como não existe não-comportamento, não existe não-comunicação.

PUBLICIDADE

Sendo este um tema muito vasto, este artigo tem como escopo os estilos de comunicação, tentando defini-los, percebendo os benefícios e malefícios que cada estilo de comunicar pode originar, salientando o estilo de comunicação ideal, que é o assertivo.

É comummente aceite que existem quatro estilos de comportamento que definem a comunicação entre as pessoas, embora todos tenhamos características dos quatro, há um que é dominante, o mesmo define o nosso estilo. A saber:

O estilo Passivo caracteriza-se pela preocupação que os sujeitos evidenciam com a opinião dos outros a seu respeito. Embora evitem uma abordagem direta com os outros, estas pessoas esperam que elas compreendam os seus sentimentos, desejos e necessidades. Têm uma atitude defensiva, cedendo facilmente, e evitam qualquer tipo de confronto. As consequências passam pela vitimização e pelo desenvolvimento de sentimentos de rancor (consigo próprio e com o outro).

O estilo Agressivo define as pessoas como ansiosas por vencer, conquanto que às custas dos outros. São mais preocupadas com os próprios desejos do que com os dos outros. É comum usarem de crítica, sarcasmo e escárnio, para ganharem as questões em que se envolvem. As consequências deste estilo recaem sobre a violação dos direitos dos outros, a má comunicação (baseada na atitude, por oposição ao conteúdo) e também pode despoletar a agressividade e retaliação do interlocutor.

O estilo Passivo/Agressivo (manipulador) apresenta-se através de comportamento misto, com elementos de agressividade e passividade. Estes sujeitos pretendem fazer valer os seus direitos, sem correrem riscos de confronto. Este comportamento é facilmente encontrado em pessoas que desejam afirmar-se, sem terem poder para tanto. Deste tipo de comportamento, resulta uma comunicação sarcástica e irresponsável, a exploração do outro e, quando o manipulador é desmascarado, existe a perda de credibilidade.

O estilo assertivo é o mais desejado porque as pessoas que o possuem, normalmente, defendem os seus direitos e, ao mesmo tempo, compreendem e aceitam que as outras pessoas também tenham os seus. Estas pessoas ouvem bastante, procurando entender. Tratam as outras pessoas com respeito. Vão diretas ao assunto, sem características de aspereza ou rudeza, sendo perseverantes na busca dos seus propósitos. As consequências deste estilo desenvolvem-se no âmbito do estabelecimento de relações de confiança, da redução de tensões e resultam numa boa comunicação, pois esta baseia-se no respeito e entendimento mútuos. Como consequência, poderá verificar-se a diminuição da necessidade de ter a aprovação das outras pessoas, sobre as suas ações, podendo ser desenvolvida a autoconfiança e o equilíbrio nas relações interpessoais.

Ora, desenvolver a comunicação assertiva requer empenho e treino, mas os ganhos valem a pena. Seria muito positivo, se fosse possível às pessoas, manterem uma postura assertiva permanentemente. Mas ressalvo que ninguém é “consistentemente assertivo”.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS