OPINIÃO - Diabetes e insulina: Mitos e realidades

OPINIÃO -
Diabetes e insulina: Mitos e realidades

A Diabetes é, atualmente, a mais comum das doenças não transmissíveis, com elevada prevalência e incidência crescente, atingindo cerca de 415 milhões de pessoas em todo o mundo, continuando a aumentar em todos os países. Estima-se que em 2040 haja um aumento para 642 milhões de pessoas atingidas pela doença. Na Europa, Portugal posiciona-se entre os países que registam uma das mais elevadas taxas de prevalência da Diabetes, estimada em 13,3% da população com idades compreendidas entre os 20 e os 79 anos, correspondendo a mais de um milhão de indivíduos, de acordo com os últimos dados do Observatório Nacional da Diabetes.

No dia 14 de novembro comemora-se o Dia Mundial da Diabetes, com o objetivo de sensibilizar para a problemática desta doença e para travar o crescimento imparável desta pandemia.

A diabetes é uma doença metabólica crónica caraterizada pelo aumento dos níveis de açúcar no sangue. Em muitos casos, a insulina é o melhor tratamento para a diabetes, permitindo normalizar os níveis de açúcar no sangue e, assim, prevenir complicações. Não obstante, muitas pessoas com diabetes têm ainda receio de iniciar insulinoterapia por desconhecimento da realidade, competindo às equipas de saúde desmontar os falsos mitos e crenças, que geram receios injustificados.

PUBLICIDADE

Se é um doente com diabetes e os seus níveis de açúcar estão a aumentar apesar de todos esforços realizados, a insulina poderá ser o melhor passo para tratar a sua diabetes. Vamos desmistificar…

Mito: Iniciar insulina significa que a diabetes se está a agravar, que não a soube controlar e que estou ser castigado

Realidade: Não. A diabetes é uma doença progressiva que ocorre quando o organismo não produz insulina em quantidade suficiente. Assim, é expectável que mais cedo ou mais tarde possa vir a precisar deste tipo de tratamento. A insulina é uma substância natural que o corpo saudável produz e que permite que os alimentos possam fornecer energia ao organismo. Se não se consegue controlar a sua diabetes com comprimidos, a insulina poderá ser a melhor opção.

Mito: As injeções de insulina são dolorosas e vão interferir com o meu dia a dia

Realidade: Muitos doentes ficam surpreendidos quando finalmente se apercebem do tamanho reduzido da agulha e que após algum tempo a administração de insulina se torna uma rotina como lavar os dentes.

Mito: A insulina causa dependência

Realidade: A insulina é uma substância natural de que o organismo necessita e não causa dependência. Nos diabéticos, o facto de iniciar insulina não significa que se vá iniciar uma dependência, nem que este tratamento seja necessário para sempre.

Mito: A insulina causa aumento de peso

Realidade: A insulina permite que o organismo utilize melhor a energia fornecida nos alimentos podendo causar ligeiro aumento de peso, aumento este sobretudo dependente do tipo de alimentação que tiver. Com a adoção de um plano alimentar adequado às suas necessidades e a prática regular de exercício físico, a quantidade de insulina necessária é menor, o ganho de peso é menor e pode ainda surpreender-se com a perda ponderal e a reversão da necessidade deste tipo de tratamento.

Sempre que surgir alguma dúvida ou receio, não hesite em contactar com o seu enfermeiro de família. Envie as suas dúvidas e sugestões para [email protected]