REGIÃO -
Esposende investe em equipamentos desportivos que servem 1.600 jovens

A Câmara de Esposende investiu cerca de 75 mil euros na manutenção e conservação das infra-estruturas desportivas do concelho que servem 1.600 jovens que frequentam os escalões de formação, distribuídos por dez modalidades.

Em comunicado, a autarquia refere que “reconhece o importante papel que os clubes e associações do concelho desenvolvem, assumindo-se como parceiros estratégicos, fundamentais para o desenvolvimento desportivo, nomeadamente na promoção da actividade física junto dos mais jovens”.

“Em Esposende é visível o desenvolvimento do tecido associativo, decorrente do rejuvenescimento das classes dirigentes que têm proporcionado uma oferta ecléctica de modalidades, ministradas por técnicos qualificados e que tem motivado a adesão de muitos jovens que, como corolário, apresentam já um nível qualitativo distinto”, acrescenta.

PUBLICIDADE

Apesar dos condicionalismos decorrentes da pandemia do covid-19-19 que motivaram mesmo a paragem de algumas modalidades, “o município de Esposende não deixou de apoiar os clubes e associações do concelho”.

“Através da renovação do programa de apoio ao movimento associativo desportivo, o município enaltece o papel social insubstituível que os clubes desportivos desempenham nas suas comunidades, através dos seus dirigentes, técnicos e demais agentes”, lê-se no comunicado.

Estas intervenções “integram um plano mais alargado de apoio à manutenção e modernização de instalações desportivas que contempla a cedência de material e mão de obra para intervenções pontuais, procurando dotar estes espaços de melhores condições e segurança”.

No âmbito das medidas de apoio aos clubes e associações desportivas, o município investiu nas intervenções de manutenção dos relvados sintéticos do Estádio Padre Avelino Peres Filipe, Estádio Padre Sá Pereira, Estádio Horácio de Queirós, bem como no relvado natural no Complexo Desportivo de Vila Chã.

Realizaram-se, também, obras de beneficiação dos campos de futebol de Fonte Boa, de Antas e de Gandra, perspectivando-se para um futuro próximo a construção do Estádio de Apúlia.

A estes investimentos acrescenta-se a manutenção dos sistemas de Iluminação, com a substituição de lâmpadas em vários estádios e campos de futebol, pavilhões e polidesportivos.

Além dos investimentos realizados em estádios e campos de futebol, a Câmara suportou obras de beneficiação realizadas no Clube Náutico de Fão e que compreenderam a substituição do sistema de águas quentes sanitárias, intervenções no ginásio, balneários, hangar e salas de estudo.