CULTURA

CULTURA -
Filme “Variações” foi um dos grandes vencedores dos Prémios Sophia 2020

Share on facebook
Share on twitter
Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Os grandes vencedores da oitava edição dos Prémios Sophia, que decorreu esta quinta-feira no Casino Estoril, foram as longas-metragens “A Herdade”, do realizador Tiago Guedes, e “Variações”, de João Maia. Ambos os filmes arrecadaram sete estatuetas.

As distinções de Variações aconteceram nas categorias de Melhor Actor Principal e Secundário (Sérgio Praia e Filipe Duarte) e em cinco prémios mais técnicos – Melhor Guarda-Roupa, Melhor Maquilhagem e Cabelos, Melhor Banda Sonora, Melhor Canção Original e Melhor Som.

“A Herdade” venceu os prémios de Melhor Filme, Melhor Realizador (Tiago Guedes), Melhor Argumento Original, Melhor Atriz Principal (Sandra Faleiro), Melhor Atriz Secundária (Ana Vilela da Costa), Melhor Montagem e Melhor Direção de Fotografia.

PUBLICIDADE

Fazendo o balanço da cerimónia, o Presidente da Academia Portuguesa de Cinema, Paulo Trancoso, salientou «no balanço, a felicidade de se ter vencido “contra ventos e tempestades” e ter dado mais um passo na maturidade da Academia, sempre na homenagem e defesa intransigente do cinema português».

OUTROS PRÉMIOS

Durante a gala, animada pelas atrizes Ana Bola e Joana Pais de Brito, foram ainda entregues o prémio Sophia Estudante a Ricardo M. Leite, da Escola Superior de Media Artes e Design e três prémios Sophia Carreira a Alfredo Tropa, António-Pedro Vasconcelos e Fernando Matos Silva. 

Numa noite atípica, pautada por fortes medidas de controlo sanitário, foram ainda recordados os grandes nomes da Sétima Arte portuguesa que faleceram no último ano, num momento In Memoriam, ao som da guitarra portuguesa.

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS