OPINIÃO

OPINIÃO -
Floriano

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Share on facebook
Share on twitter

TÓPICOS

Opinião de Marco Alves

 

O Dia de São Floriano é celebrado a 4 de maio, celebra-se também o Dia Internacional do Bombeiro, por este ser o padroeiro dos bombeiros.

PUBLICIDADE

Neste dia presta-se uma homenagem a todos os bravos bombeiros que deram e que dão as suas vidas pares salvar a vida dos outros. Uma das formas de agradecer aos heroicos bombeiros e de celebrar esta data é usar uma fita azul e vermelha, já que o símbolo do Dia Internacional do Bombeiro é uma fita azul e vermelha de 5 centímetros de comprimento por 1 centímetro de largura, onde o vermelho representa o fogo e o azul a água, sendo que as duas cores são conhecidas mundialmente como representação dos serviços de emergência.

São Floriano foi um soldado romano no século III que supostamente estava encarregado de um grupo especial de soldados destinados a combater incêndios. O soldado romano está associado a muitos milagres e lendas. A ligação do santo com a eliminação e extinção de incêndios não é muito clara, mas sabe-se que numa ocasião caiu num fogo e foi salvo invocando o santo. Este incidente é tema de uma das 15 pinturas existentes que decoram a abadia de São Floriano na Áustria. 

Existe até uma ladainha especial a São Floriano que invoca a sua proteção contra os fogos:

Senhor, abençoa-me nos momentos em que exerço minha profissão de bombeiro/a.

Coloco-me sob Tua proteção para extinguir o incendio, proteger e salvar vidas.

Ó São Floriano, intercede por mim e pelas vítimas nos momentos de perigo.

Aumenta a minha fé na hora de socorrer e arriscar a vida.

Dá-me coragem e prudência para ser ágil, solidário e eficiente.

Permita-me cumprir cada missão para celebrar com imensa alegria os êxitos alcançados em defesa de todos os meus semelhantes.

Ámen!

Os bombeiros são uma escola para a vida. O corpo de bombeiros é uma unidade operacional tecnicamente organizada, preparada e equipada para o cabal exercício de várias missões:

– O combate a incêndios;

– O socorro às populações em caso de incêndios, inundações, desabamentos, abalroamentos e em todos os acidentes, catástrofes ou calamidades;

– O socorro a náufragos e buscas subaquáticas;

– O socorro e transporte de sinistrados e doentes, incluindo a urgência pré-hospitalar.

O futuro dos bombeiros deverá passar pelo contínuo crescimento na sua formação e especialização, sendo determinante a manutenção e restruturação do papel do voluntariado no sector.

Não deixem de apoiar a corporação dos bombeiros voluntários de Amares. O que seria de nós sem eles. 

Share on facebook
Partilhe este artigo no Facebook
Share on twitter
Twitter
COMENTÁRIOS
OUTRAS NOTÍCIAS